Direitos da natureza como resposta ao sistema neoliberal

  • José Luiz Quadros de Magalhães
  • Flávia Alvim de Carvalho PUC Minas
  • Laura Beatriz Ludovico de Almeida PUC Minas
Palavras-chave: Neoliberalismo, Ditadura empresarial-militar, Direitos da natureza, Povos indígenas

Resumo

O presente trabalho apresenta, por meio de revisão crítica de literatura e da análise histórica de experiências antidemocráticas, como as vivenciadas no Chile e no Brasil no período de suas respectivas ditaduras empresariais-militares, críticas ao sistema capitalista e à implementação de políticas neoliberais. Para isso, foram analisados os elementos do Estado e sua transformação em Estado Constitucional Liberal. Da mesma forma, demonstrou-se como o processo de invenção das nacionalidades modernas, os pilares da economia e a conceituação da palavra democracia representam uma visão ideológica instrumental. Nessa ceara, os Direitos da Natureza, como resposta às consequências desastrosas do sistema capitalista-neoliberal
e o respeito aos direitos dos Povos Indígenas se tornam condição essencial para construir novas relações socioecológicas no Brasil, fortalecendo a democracia e a vida em detrimento do lucro e do capital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Luiz Quadros de Magalhães

Biografia do autor:
Mestre e Doutor em Direito pela UFMG. Professor do Programa de Pós-graduação e graduação em Direito da PUC Minas e da UFMG. Presidente da Comissão Arquidiocesana de Justiça e Paz de Belo Horizonte. Presidente da Sociedade Brasileira de Bioética-Regional Minas Gerais. Coordenador do Grupo de Pesquisa e Extensão Redes de Direitos Humanos da PUC Minas.

Flávia Alvim de Carvalho, PUC Minas

Biografia da autora:
Mestra e Doutoranda pelo Programa de Pós-graduação em Direito da PUC Minas. Especialista em Direito Público e Internacional. Pesquisadora do Observatório de Direito Socioambiental e Direitos Humanos na Amazônia-UFAM e do Redes de Direitos Humanos-PUC Minas. Secretária adjunta da Comissão de Direito Ambiental da OAB-ES e membra do Comitê Científico da SBB Regional Minas Gerais. Professora e Coordenadora do curso de Pós-graduação em Direitos da Natureza e Ecologia Jurídica Integral-EJUSP. O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-Brasil (CAPES). Código de Financiamento 001.

Laura Beatriz Ludovico de Almeida, PUC Minas

Biografia da autora:
Graduada em Direito pelo Centro Universitário Tabosa de Almeida (ASCES-UNITA). Pós-graduanda em Direito Internacional e Estudos Humanitários Diplomáticos pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Pesquisadora voluntária da Coordenação-Geral do Comitê Nacional para Refugiados (CG-CONARE) e do Centro de Estudos sobre a Proteção Internacional de Minorias da Universidade de São Paulo (CEPIM/USP). Pesquisadora do Balcão Migra da Universidade de Passo Fundo.

Referências

ACOSTA, Alberto. O Bem Viver: uma oportunidade para imaginar outros mundos. Tradução de Tadeu Breda. São Paulo: Autonomia Literária, Elefante, 2016.

ACOSTA, Alberto. Desenvolvimento/Pós-desenvolvimento. Tradução de Flávia Alvim de Carvalho. In: MAGALHÃES, José Luiz Quadros de; et al. Dicionário de Direitos Humanos. Volume II. Porto Alegre: Fi, 2023.

BAUMAN, Zygmunt. O mal-estar da pós-modernidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. 1997.

BRASIL. Comissão Nacional da Verdade. Relatório final. Brasília: CNV, 2014. v. 1,2 e 3. Disponível em: http://cnv.memoriasreveladas.gov.br/. Acesso em: 06 de jul. 2023.

CARVALHO, Flávia Alvim de. A institucionalização do domínio pelo Estado moderno e o mito da razão universal. In: MEDRADO, Vitor Amaral (Org.). A Justiça sob judice: reflexões interdisciplinares. Volume 1. São Paulo: Editora Dialética, 2022.

CASALS, M.; ESTEFANE, A. El “experimento chileno”. Las reformas económicas y la emergencia conceptual del neoliberalismo en la dictadura de Pinochet, 1975-1983. História Unisinos, v. 25, n. 2, p. 218–230, 9 jul. 2021.

CORVALAN, Luiz. El Gobierno de Salvador Allende. 1. ed. Santiago: LOM Ediciones, 2003.

DARDOT, P.; LAVAL, C. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Editora Boitempo, 2016.

ELEY, Geoff. Forjando a democracia: a história da esquerda na Europa: 1850-2000. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2005.

SILVA, Jamilly Izabela de Brito; LOUREIRO, Sílvia Maria da Silveira. Povos indígenas e a (ausência de) justiça de transição brasileira: uma análise à luz do constitucionalismo pluralista latino-americano. Revista Brasileira de Políticas Públicas, v. 9, n. 2, 2019.

DEMETRIO, André; KOZICKI, Katya. A (In) justiça de transição para os povos indígenas no Brasil. Revista direito e práxis, v. 10, p. 129-169, 2019.

FIGUEROA CLARK, V. The Forgotten History of the Chilean Transition: Armed Resistance Against Pinochet and US Policy towards Chile in the 1980s. Journal of Latin American Studies, v. 47, n. 3, p. 491–520, 1 jun. 2015.

HARVEY, David. O Novo Imperialismo. São Paulo: Editora: Loyola, 2005.

MAGALHÃES, José Luiz Quadros de. O Estado Plurinacional e o Direito Internacional moderno. Curitiba: Juruá, 2012.

NAVARRO, Vera Lúcia; PADILHA, Valquiria. Dilemas do trabalho no capitalismo contemporâneo. Psicologia e Sociedade, v. 19, n. especial, p. 14-20, 2007.

POLANYI, Karl. A Grande Transformação: As Origens da Nossa Época. Tradução de Fanny Wrobel. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2000.

RIBEIRO NETO, Caio Pompeia. Formação política do agronegócio. 2018. Tese de Doutorado. Tese.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. São Paulo: Cortez, 2000.

SANTOS, Henrique Farias dos. NEOLIBERALISMO E EXPANSÃO DO AGRONEGÓCIO GLOBALIZADO NO BRASIL. Revista Tamoios, v. 18, n. 1, 7 jan. 2022.

SOARES, Layza Rocha. O neoliberalismo e sua impossibilidade de solucionar os problemas ambientais. Revista Fim do Mundo, n. 02, p. 53-74, 2020.

STRECK, Lênio Luiz; MORAIS, Jose Luis Bolzan de. Ciência Política e Teoria do Estado. Porto Alegre: Livraria do Advogado Editora, 2014.

WOOD, Ellen Meiksins. A origem do Capitalismo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001.

YRIGOYEN FAJADO, Raquel Z. El horizonte del constitucionalismo pluralista: del multiculturalismo a la descolonización. In: GARAVITO, César Rodríguez (coord.). El Derecho en América Latina: un mapa para el pensamiento jurídico del siglo XXI. Buenos Aires: Siglo Veintiuno Editores, 2011, p. 139-159.

Publicado
22-11-2023
Como Citar
Magalhães, J. L. Q. de, Carvalho, F. A. de, & Almeida, L. B. L. de. (2023). Direitos da natureza como resposta ao sistema neoliberal. Virtuajus, 8(15), 170-182. https://doi.org/10.5752/P.1678-3425.2023v8n15p170-182