O interacionismo social de Vigotski e o constructo de crenças sobre ensino e aprendizagem de línguas

  • Ana Lucia Cheloti Prochnow Universidade Federal de Santa Maria/UFSM.
  • Ana Nelcinda Garcia Vieira Universidade Federal de Santa Maria/UFSM.
  • Maria Tereza Nunes Marchesan Universidade Federal de Santa Maria/UFSM.
Palavras-chave: Interacionismo, Crenças, Ensino, Aprendizagem, Línguas,

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo estabelecer relações entre o Interacionismo social de Vigotski e os estudos de crenças sobre ensino e aprendizagem de línguas. Entende-se que o ponto de convergência entre essas formulações reside na perspectiva descendente para a explicação e a definição dos seus respectivos objetos de investigação, ou seja, de que a linguagem, o desenvolvimento das funções superiores, assim como a constituição das crenças, partem do social até atingirem o individual. Trata-se de um estudo bibliográfico, que abarca a psicologia da linguagem em consonância com os pressupostos norteadores dos estudos de crenças. Para tanto, está embasado em autores como Vigotski (2007; 2009) e Friedrich (2012), cujo aporte teórico enfatiza o processo histórico-social e o papel da linguagem no desenvolvimento do indivíduo, bem como concebe à interação social o principal fator do desenvolvimento cognitivo humano; e em Barcelos (2004; 2006; 2007) e Silva (2010), que tratam dos estudos e investigação de crenças de professores de língua.

Palavras-chave: Interacionismo. Crenças. Ensino. Aprendizagem. Línguas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Lucia Cheloti Prochnow, Universidade Federal de Santa Maria/UFSM.
Professora do ColégioMilitar de Santa Maria.Doutoranda em Letras-Estudos linguísticos do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Santa Maria
Ana Nelcinda Garcia Vieira, Universidade Federal de Santa Maria/UFSM.
Professora do Curso de Letras Espanhol da UAB/UFSM. Aluna do curso de Doutorado  em Letras-Estudos Linguísticos do PPGL/UFSM.
Maria Tereza Nunes Marchesan, Universidade Federal de Santa Maria/UFSM.

Professora do DELEM-Departamento de Letras Estrangeiras Modernas - Curso de Letras Espanhol-  e do PPGL- Programa de Pós-Graduação em Letras da  UFSM- Universidade Federal de Santa Maria.

Referências

BARCELOS, Ana Maria Ferreira. Crenças sobre aprendizagem de línguas, lingüística aplicada e ensino de línguas. Linguagem & Ensino, v. 7, n. 1, p. 123-156, 2004.

BARCELOS, Ana Maria Ferreira. Cognição de professores e alunos: tendências recentes na pesquisa de crenças sobre ensino e aprendizagem de línguas. In: BARCELOS, Ana Maria Ferreira; VIEIRA-ABRAHÃO, Maria Helena (Org.). Crenças e ensino de línguas: foco no professor, no aluno e na formação deprofessores. Campinas, SP: Pontes, 2006. p. 15-41.

BARCELOS, Ana Maria Ferreira. Reflexões acerca da mudança de crenças sobre ensino e aprendizagem de línguas. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 7, n. 2, p. 109-138, 2007. Disponível em: <http://www.letras.ufmg.br/rbla/2007_2/05-Ana-Maria-Barcelos.pdf>.

FRIEDRICH, Janette. Lev Vigotski: mediação, aprendizagem e desenvolvimento – uma leitura filosófica e epistemológica. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2012.

SILVA, Kleber Aparecido da. Crenças no ensino-aprendizagem e na formação de professores de línguas: delimitando e atravessando fronteiras na linguística aplicada brasileira. In: SILVA, Kleber Aparecido da (Org.). Crenças, discursos e linguagem. Campinas, SP: Pontes Editores, 2010. v. 1.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. A construção do pensamento e da linguagem. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes: 2009. cap. 7, p. 395-486.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

Publicado
28-01-2016
Como Citar
Prochnow, A. L. C., Vieira, A. N. G., & Marchesan, M. T. N. (2016). O interacionismo social de Vigotski e o constructo de crenças sobre ensino e aprendizagem de línguas. Scripta, 19(36), 229-240. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2015v19n36p229
Seção
Dossiê interação, formação e ação profissional