Os conceitos de língua e de leitura presentes na BNCC auxiliam os professores da educação básica brasileira?

  • Eloísa Nascimento da Silva Pilati UnB
  • Janaína Weissheimer
  • Ana Paula Oliveira do Prado
Palavras-chave: Conceito de língua, Definição de leitura, Ensino de língua portuguesa, BNCC Ensino Médio, Ensino Fundamental

Resumo

Este artigo analisa as concepções de língua e de leitura apresentadas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC 2017, 2018) para o ensino de língua materna nas etapas do Ensino Fundamental e Médio. O objetivo é verificar se os conceitos apresentados nos documentos oficiais brasileiros têm se orientado por evidências científicas e se são capazes de servir como base conceitual adequada para subsidiar práticas pedagógicas eficientes na sala de aula de língua materna. Para tanto, apresentamos concepções de língua e leitura sob o ponto de vista das ciências cognitivas e depois estabelecemos comparações entre tais conceitos e aqueles presentes no texto da BNCC. Por fim, concluímos que os conceitos de língua e leitura na BNCC não contemplam de forma satisfatória os achados científicos atuais sobre o tema, apresentando lacunas no que se refere a sua missão de documento norteador sobre as melhores práticas para a sala de aula.Os conceitos de língua e de leitura presentes na BNCC auxiliam os professores da educação básica brasileira?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANTHONY, J. L.; FRANCIS, D. J. Development of phonological awareness. Current directions in psychological Science, v. 14, n. 5, p. 255-259, 2005.

BERG, Michele; STEGELMAN, Trudy. The critical role of phonological and phonemic awareness in reading success: A model for early literacy in rural schools. Rural Special Education Quarterly, v. 22, n. 4, p. 47-54, 2003

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

PEIXOTO, Mayara Carvalho; DE ARAÚJO, Denise Lino Lino. O conceito de leitura na BNCC do ensino fundamental. Leitura, n. 67, p. 55-68, 2020.

CHAPPELL, Julia C. et al. Educational diagnosticians’ understanding of phonological awareness, phonemic awareness, and reading fluency. Assessment for effective intervention, v. 35, n. 1, p. 24-33, 2009.

CHOMSKY, N. 2020. Operações Fundamentais da Linguagem: Reflexões sobre o design ótimo. Cadernos de Linguística, Abralin. V. I, N. 1.

COOPER, Grant et al. Associations between Australian students’ literacy achievement in early secondary school and senior secondary participation in science: accessing cultural and science capital. International Journal of Science Education, v. 44, n. 10, p. 1549-1564, 2022.

DEHAENE, S. How we learn: Why brains learn better than any machine... for now. Penguin, 370, 2020.

DEHAENE, Stanislas. Os neurônios da leitura: como a ciência explica a nossa capacidade de ler. Porto Alegre, Penso, 2012.

EHRI, Linnea C. Learning to read words: Theory, findings, and issues. Scientific Studies of reading, v. 9, n. 2, p. 167-188, 2005.

GABRIEL, Rosângela; KOLINSKY, Régine; MORAIS, José. O milagre da leitura: de sinais escritos a imagens imortais. DELTA: Documentação de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, v. 32, p. 919-951, 2016.

HANFORD, E. What the words say: Many kids struggle with reading—and children of color are far less likely to get the help they need. APM Reports, 2020.

HOOVER, Wesley A.; GOUGH, Philip B. The simple view of reading. Reading and writing, v. 2, p. 127-160, 1990.

MARCHANT, Gregory J.; PAULSON, Sharon E.; ROTHLISBERG, Barbara A. Relations of middle school students' perceptions of family and school contexts with academic achievement. Psychology in the Schools, v. 38, n. 6, p. 505-519, 2001.

PILATI, Eloisa. Linguística, gramática e aprendizagem ativa. 2. ed. Campinas, SP: Pontes Editores, 2017.

PILATI, Eloisa. 2019. Conhecimento e biologia na escola dentro de uma abordagem congregadora. In: Boechat, Alessandro & Nevins, Andrew. (Orgs.) O apelo das árvores. Campinas: Pontes Editores.

PILATI, Eloisa. Contribuições do conhecimento gramatical para o processo da escrita: a proposta da Gramaticoteca. In: ROEPER, Tom; MAIA, Marcus; PILATI, Eloisa. Experimentando Linguística na escola. Campinas, SP : Pontes Editores, 2020.

INSTITUTO PRÓ LIVRO. Retratos da leitura no Brasil. 5. ed. São Paulo: IPL, 2020.

SCLIAR-CABRAL, Leonor. Por que as políticas públicas em alfabetização têm falhado no Brasil? Disponível em: https://cienciaparaeducacao.org/blog/2022/04/01/conecta-por-que-as-politicas-publicas-em-alfabetizacao-tem-falhado-no-brasil/2022. Acesso em 10 de março de 2023.

Publicado
27-06-2023
Como Citar
Pilati, E. N. da S., Weissheimer, J., & Prado, A. P. O. do. (2023). Os conceitos de língua e de leitura presentes na BNCC auxiliam os professores da educação básica brasileira?. Scripta, 27(59), 67-91. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2023v27n59p67-91
Seção
Parte I. Ensino de leitura e escrita: contribuições e desafios na formação de pr