A competência linguística e suas contribuições para a educação inclusiva rumo à Terminalidade Específica

  • Gláucia do Carmo Xavier Instituto Federal de Minas Gerais
  • Christiane Miranda de Abreu IFMG
  • Juliana Cristina Meira Lino IFMG
Palavras-chave: Competência linguística, Terminalidade Específica, Inclusão escolar, Pessoa com Deficiência

Resumo

Este artigo é resultado de um trabalho empreendido no Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas (NAPNEE) de um campus do Instituto Federal e teve como objetivo compreender competências linguísticas de uma discente com grave deficiência intelectual, do 3º ano do ensino médio técnico integrado. Durante três meses, a aluna participou de testes e tarefas específicas da disciplina de Língua Portuguesa, a equipe buscou detalhar as competências de linguagem da estudante, entendendo que os aspectos linguísticos estão inseridos em um módulo mental que Chomsky (1957) denomina de Sintaxe. Assim, o texto apresenta uma parte da descrição das habilidades e competências observadas e essa densa descrição colaborará na construção da Terminalidade Específica dela, uma vez que essa certificação será útil para caminhos futuros. Não se esperou desenvolvimento escolar equivalente aos colegas de classe do último ano do ensino médio, nem mesmo a alfabetização ou início da fala, mas o auxílio a outros profissionais e instituições em que ela participará ao fim da educação básica, uma vez que essas organizações poderão partir das informações contidas na Terminalidade Específica para futuros encaminhamentos na área da linguagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gláucia do Carmo Xavier, Instituto Federal de Minas Gerais

Estágio de pós-doutorado pela UFF no laboratório de Psicolinguística. Doutora em Linguística e Língua Portuguesa pela PUC-MG. Mestrado em Educação pela PUC-MG. Duas especializações:  Psicopedagogia Clínica e Psicopedagogia Institucional. Profesosra de Lingua Portuguesa e Literatura,do IFMG (Instituto Federal de MInas Gerais), com dedicação exclusiva. Líder do grupo de pesquisa GEPET(Grupo de estudos e pesquisas em Educação Profissional e Tecnológica). Coordenadora adjunta do Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT). Coordenadora de Pesqusia e Inovação do IFMG- Campus Ribeirão das Neves.  Seus estudos atuais abordam os temas: aspecto verbal, Teoria Gerativa, Educação Profissional e Tecnológica.

Christiane Miranda de Abreu, IFMG

Instituto Federal de Minas Gerais(IFMG). Técnica em Assuntos Educacionais. Especialista. ORCID:https://orcid.org/0009-0007-2005-4291.

Juliana Cristina Meira Lino, IFMG

Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG). Professora do fundamental l em Educação Inclusiva. Pedagoga e pós graduada. ORCID: https://orcid.org/0009-0000-1728-6613.

Referências

BORGES NETO, José. Ensaios de Filosofia da Linguística. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. Nota técnica nº 59/2021CGPF/DEE/SEMESP/DEE/SEMESP/SEMESP. Brasília, DF,2021. Interessado: Instituto Federal de Minas Gerais- IFMG, Processo sei nº 23000.021163/2021-64, 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Parecer CNE/CBE Nº 2/2013. Consulta sobre possibilidade de aplicação de “terminalidade específica” nos cursos técnicos integrados ao Ensino Médio. Brasília, DF, 2013. Disponível em:http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=12517-pceb002-13-pdf&category_slug=fevereiro-2013-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 22 de setembro de 2022.

BRASIL. Parecer CNE/CBE Nº 11/2012. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio. Brasília, DF, 2012. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=10804-pceb011-12-pdf&category_slug=maio-2012-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 22 de setembro de 2022.

CHOMSKY, Noam. The minimalist program. Cambridge: MIT Press, 1995.

CHOMSKY, Noam. Syntactic Structures. The Hague, Netherlands: Mouton Publishers, 1957.

HAUSER, Marc D.; CHOMSKY, Noam; FITCH, W. Tecumseh. The Faculty of Language: What is it, Who has it, and How did it envolve?. SCIENCE , New York, v. 298, p. 1569-1579, nov. 2002.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS. Instrução Normativa Nº 10 / 2020. Institui os procedimentos de identificação, acompanhamento e certificação de estudantes com necessidades educacionais específicas no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais- IFMG. Belo Horizonte- MG, 2020. Disponível em: https://www.ifmg.edu.br/portal/ensino/InstruoNormativan102020.pdf . Acesso em: 15 de junho de 2022.

OLIVEIRA, Wanessa Moreira e CARVALHO. Cristina Maria de. Terminalidade Específica nos Institutos Federais: um panorama. Rio de Janeiro, RJ, 2020. Disponível em: https://www-periodicos-capes-gov-br.ezl.periodicos.capes.gov.br/index.php/buscador-primo.html /http://dx.doi.org/10.5902/1984686X48006. Acesso em: 15 junho de 2022.

PACHRCO, Eliezer (org.). Institutos Federais: uma revolução na Educação profissional e Tecnológica. São Paulo: Moderna, 2011.

PERTILE, Eliane Brunetto e MORI, Nerli Nonato Ribeiro. Institutos Federais de Educação: As discussões sobre a Terminalidade Específica e a necessidade do Atendimento Educacional Especializado. 2018. Disponível em: https://www-periodicos-capes-gov-br.ezl.periodicos.capes.gov.br/index.php/buscador-primo.html/ https://doi.org/10.4025/tpe.v21i1.45228. Acesso em: 19 de junho de 2022.

XAVIER, Gláucia do Carmo. O Aspecto Verbal sob a ótica da Teoria Gerativa. Curitiba: CRV, 2019.

Publicado
27-06-2023
Como Citar
Xavier, G. do C., Abreu, C. M. de, & Lino, J. C. M. (2023). A competência linguística e suas contribuições para a educação inclusiva rumo à Terminalidade Específica . Scripta, 27(59), 209-236. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2023v27n59p209-236
Seção
Parte I. Ensino de leitura e escrita: contribuições e desafios na formação de pr