Correspondências exílicas cubanas: um diálogo fragmentado da memória em Informe contra mí mismo

  • Antonio Martínez Nodal UNEB
  • Nerivaldo Alves Araújo UNEB
Palavras-chave: Correspondências exílicas, Afeto, Memória, Escrita de si, Informe contra mí mismo

Resumo

Este estudo objetiva analisar as correspondências e a tensão crítica e emocional que são inerentes ao livro Informe contra mí mismo, de Eliseo Alberto. Promove-se a discussão sobre sua escrita fragmentada e o componente histórico-político das cartas. Foi traçada, também, uma interconexão com as significâncias implícitas do gênero epistolar, sua legitimidade comunicativa e a escrita de si que determinam sua leitura o diálogo íntimo de Alberto, que oscila entre o privado e público, o afetivo e o denunciatório, o simbólico e o inespecífico. A análise utiliza um método descritivo, qualitativo de caráter bibliográfico com base em ensaios, textos literários, culturais e o acervo epistolário cubano recente. O conceito de gênero epistolar se fundamentou nas obras de Arfuch (2010), Haroche-Bouzinac (2016), Díaz (2016) e Todorov (2003); o afeto e a escrita de si tem como base textos de Leone (2014), Klinger (2014) e Assmann (2011). E, por último, o exílio, a literatura fragmentada e inespecífica se escora nas obras de Weimer (2008); Garramuño (2008, 2009, 2014, 2015), Ludmer (2007, 2013), e Rojas (2004), entre outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nerivaldo Alves Araújo , UNEB

Doutor em Literatura e Cultura pela Universidade Federal da Bahia (UFBA/2015), com tese intitulada "Na cadência das águas do Velho Chico: poética oral do samba de roda ribeirinho", tendo, na oportunidade, participado, no período de março a junho de 2014, de Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior com bolsa financiada pela CAPES (PDSE/CAPES/MEC) na Universidade de Vigo, Galícia, Espanha. Mestre em Estudo de Linguagens pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb/2010), com dissertação intitulada "Navegando nas margens: narrativas orais do Velho Chico". Especialista em Planejamento e Práticas de Ensino (Faculdades Montenegro/2000), também  em Planejamento e Gestão de Sistemas de Educação a Distância (Uneb/2005). Graduado em Letras pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB/1998). Professor Adjunto da Universidade do Estado da Bahia - DCH - Campus I - Uneb, onde também integra o quadro de docentes permanentes do Programa de Pós-Graduação em Estudo de Linguagens (PPGEL/Uneb, DCH I), exercendo, atualmente, a função de Coordenador de Colegiado do respectivo Programa. Membro filiado ao GT de Literatura Oral e Popular da ANPOLL. Pesquisador dos Grupos de Pesquisa "Programa de Estudo e Pesquisa da Literatura Popular" - PEPLP - UFBA; "Estudos de produção e recepção em culturas e linguagens" - PPGEL - Uneb e Letras Hispânicas em Foco - LEHISP - DCH I/UNEB. Desenvolve estudos, pesquisas e orientações na área de literatura, cultura popular e afrodescendente, buscando enfatizar nos mais diversos gêneros do texto literário (incluindo as narrativas e poesia oral) as representações das identidades culturais, os aspectos sócio-históricos e a pluralidade das culturas retratadas por meio dessa diversidade de textos literários, tanto em língua portuguesa como em língua espanhola.

Referências

ALBERTO, Eliseo. Informe contra mí mismo. 2. ed. Barcelona: Alfaguara, 2016.

ALBERTO, Eliseo. Informe contra mí mismo. Madrid: Extra Alfaguara, 1997.

ARFUCH, Leonor. O Espaço Biográfico. Dilemas da Subjetividade Contemporânea. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2010.

ASSMANN, Aleida. IV Corpo. In: ASSMANN, Aleida. In: Espaços da Recordação. Formas e transformações da memória cultural. Campinas: EdUnicamp, 2011, p. 259-316.

BAUMAN, Zygmunt. 44 cartas desde el mundo líquido. Barcelona: Paidós, 2011.

BORRERO, Juana. Epistolario. 2 tomos. La Habana: Academia de Ciencias de Cuba, Instituto de Literatura y Lingüística, 1966 - 1967.

CANCLINI, Néstor García. Diferentes, desiguais e desconectados. Mapas da interculturalidade. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2005.

CASSANY, Daniel. Tras las líneas. Sobre la lectura contemporánea. Barcelona: Anagrama, 2006.

DI LEONE, Luciana. Poesia e escolhas afetivas. Edição e escrita na poesia contemporânea. Rio de Janeiro: Rocco, 2014.

FARGE, Arlette. O sabor do arquivo. São Paulo: Edusp, 2017.

FORJAS, Manuel López. Literatura, psicología y confesión: El Informe contra mí mismo de Eliseo Alberto. Graffylia. n. 21, julio-diciembre, 2015, p. 17-32.

GARRAMUÑO, Florencia. La experiencia opaca. Literatura y desencanto. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2009.

______. Frutos estranhos. Sobre a inespecificidade na estética contemporânea. Rio de Janeiro: Rocco, 2014.

______. Mundos en común. Ensayos sobre la inespecifidad en el arte. México D.F: Fondo de Cultura Económica, 2015.

______. Formas da impertinência. In: Expansões Contemporâneas. Literatura e outras formas. KIFFER, Ana; GARRAMUÑO, Florencia. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

GÓMEZ DE AVELLANEDA, Gertrudis. Autobiografía y epistolarios de amor. Ed. Alexander Roselló Selimov. Newark: Juan de la Cuesta 1999.

______. Cartas inéditas existentes en el Museo del Ejército. Ed. e In: José Priego Fernández del Campo. Madrid: Fundación Universitaria Española, 1975.

GUERRA, Wendy. Todos se vão. São Paulo: Saraiva, Benvirá, 2011.

GUILLÉN. Nicolas. Epistolario de Nicolás Guillén. La Habana, Cuba: Editorial Letras Cubanas, 2002.

GRAU, Olga. Tiempo y escritura: el diario y los escritos autobiográficos de Luis Oyarzún. Santiago de Chile: Editorial Univeristaria, 2016.

GUTIÉRREZ, José Ismael. Cartografías Literarias del exilio. Tres Poéticas Hispanoamericanas. Hispanic Literature, vol. 93. New York: The Edwin Mellen Press, 2005.

HAROCHE-BOUZINAC, Geneviève. Escritas epistolares. São Paulo: Edusp, 2016.

ILIE, Paul. Literatura y exilio interior (Escritores y sociedad en la España franquista). Madrid: Editorial Fundamentos, 1981, p. 7-13.

KIFFER, Ana. A escrita e o fora de si. In: Expansões Contemporâneas. Literatura e outras formas. KIFFER, Ana; GARRAMUÑO, Florencia. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

KLINGER, Diana. Literatura e ética, da forma para a força. Rio de Janeiro: Rocco, 2014.

KOHLRAUSCH, Regina. Gênero epistolar: a carta na literatura, a literatura na carta, rede de sociabilidade, escrita de si. Letrônica. v.8, n. 1. Porto Alegre: janeiro-junho, 2015, p. 148-155.

MARTI, José. Epistolario. v. 20. La Habana: Editorial de Ciencias Sociales, 1992.

______. Cartas de amistad. Caracas: Editorial Arte, 2003.

MARTÍNEZ, Manuel, Díaz. Solo un breve rasguño en la solapa. Logroño: AMG Editor, 2002.

MORETTI, Franco. A literatura vista de longe. Porto Alegre: Arquipiélago Editoral, 2008.

LEZAMA LIMA, José. El reino de la imagen. Venezuela, Caracas: Biblioteca Ayacucho, 1981.

LUDMER, Josefina. Literaturas postautónomas 2.0. Propuesta Educativa. n. 32. Buenos Aires, Argentina: Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales, 2009, p. 41-45.

______. Aqui América Latina. Uma especulação. Belo Horizonte: Editora UFMG, Humanitas, 2013.

PILLAR, Analice Dutra. Leitura e Releitura. In: A educação do olhar no ensino das artes. Porto Alegre: Mediação, 1999. Cap. 1, p. 9-21.

RIVERO, Raúl. Lesiones de Historia. Cádiz: Aduana Vieja, 2005.

ROJAS, Rafael. Los nudos de la memoria. Cultura, reconciliación y democracia en Cuba. Revista Encuentro de la Cultura Cubana. Madrid: 2004, p. 88-101.

SANTIAGO, Silvano. Nas malhas da letra. Rio de Janeiro: Rocco, 2002.

SEFCHOVICH, Sara. Informe contra mí mismo. Un libro emblemático. Revista de la Universidad de México. n. 91, 2011, p. 25-27.

SOUZA, Eneida Maria de. Janelas Indiscretas. Ensaios de crítica biográfica. Belo Horizonte: Editora UFMG, Humanitas, 2011.

STRAUSFELD, Michi (ed.). Nuevos narradores cubanos. Madrid: Siruela, 2002.

TODOROV, Tzvetan. Poética da prosa. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

VIOLI, Patrizia. La intimidad de la ausencia: formas de la estructura epistolar. Revista de Occidente. n. 68. Madrid: Fundación Ortega y Gasset, 1987, p. 87-89.

WEIMER, Tanya. N. La diáspora cubana en México. Terceros espacios y miradas excéntricas. vol.20. New York: Peter Lang Publishing, 2008.

Publicado
27-06-2023
Como Citar
Nodal, A. M., & Araújo , N. A. (2023). Correspondências exílicas cubanas: um diálogo fragmentado da memória em Informe contra mí mismo. Scripta, 27(59), 354-383. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2023v27n59p354-383
Seção
Parte II. Leitura em foco: o texto literário