Difusão lexical no âmbito das causativas analíticas: do latim ao português do Brasil

  • Vanda de Oliveira Bittencourt PUC Minas
Palavras-chave: Difusão lexical, latim e português,

Resumo

Neste trabalho, procuro mostrar que algumas mudanças (quantitativas e qualitativas) que atingiram construções causativas analíticas-de subjuntivo e de infinitivo-, em seu percurso histórico do latim até o português e outras línguas românicas, se expandiram por liderançade certos itens verbais causativos, ou seja, por difusão lexical.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BENVEISTE, Émile. (1974). Problemas de lingüística geral 11. Trad. Eduardo Guimarães. Campinas: Pontes, 1989.

BITTENCOURT, Vanda de Oliveira. Da expressão da causatividade no português do Brasil: uma viagem no túnel do tempo. São Paulo: PUC, 1995. (Tese, Doutorado em Lingüística Apli cada ao Ensino de Línguas).

BLATT, Franz. Précis de syntaxe latine. Lyon: IAC, 1952.

BURZIO, Luigi. ltalian syntax; a government-binding approach. Dordrecht: D. Reidel Publishing, 1986.

CHEN, M. & WANG, W S.-Y. Sound change: actuation and implemetation. Language, v. 5J, p.255-28 1, 1975.

CLIMENT, Mariano Bassols de. Sintaxis latina. Madrid: C.S.I.C., 1971. v. 11.

COMRIE, Bernard. The syntax of causa tive constructions: cross-language similarities and divergences. In: SHIBATANI, Masayoshi (Ed.). The grammar of causative constructions. New York: Academic Press, 1976. p. 261-312. (Syntax and Semantics, v. 6).

COMRIE, Bernard. Causative verb formation and other vcrb - deriving morphology. In:

SHOPEN, Timothy (Ed.). Language typology and syntactic description; grammatical categories and the lexicon. Cambridgi: CUP, 1985. v. III, cap. 6, p. 309-348.

FIGUEIRA, Rosa Attié. Causatividade: um estudo longitudinal de suas primeiras manifestações no processo de aquisição do português por uma criança. Campinas: Unicamp, 1985. (Tese, Doutorado em Lingüística).

GIVÓN, Talmy. Syntax: a functional-typologica l introduction. Amsterdam: John Benjamins, 1990.

MATTOS E SILVA, Rosa Virgínia. Caminhos de mudanças sintático-semânticas no português arcaico. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, n. 1, p. 85-99, jul./dez. 1992.

MAURER JR., T h. Henrique. A unidade da România Ocidental. São Paulo: [s.n.], 1951.

MOLLICA, Maria Cecília. Difusão lexical em sintaxe. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, n. I, p. 79-84, jul./ dez. 1992.

OLIVEIRA, Marco Antônio de. T he neogrammarian controversy revisited. lnternational Journal ofthe Sociology ofLanguage, Berlin, v. 89, p. 93- 105, 199 1.

OLIVEIRA, Marco Antôn io de. Aspectos da difusão lexical. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, n. 1, p. 85-89, jul./ dez. 1992.

PALMER, L. R. The latin language. London: Faber & Faber, 1954.

SARAIVA, Maria Elizabeth Fonseca. Buscar menino no colégio; a questão do objeto incorporado em português. Campinas: Pontes, 1997.

SHIBATANI, Masayoshi. A linguistic study of causa tive constructions. Berkeley: Californa University, 1975. (Dissertation, Ph.D.).

VINCENT, N igel. Latin. In: HARRIS, M & VINCENT, N. (Ed.). The romance languages. New York: Oxford University Press, 1990. p. 26-78.

WANG, W S.-Y & CHENG, C-C. Implementation of phonological change: the Shuang-feng Chinese case. In: WA G, W S.-Y. (Ed.). The lexicon in phonological change. The Hague: Mouton, 1977. p. 148-158.

ZUBIZARRETA, Maria Luisa. The relation between morphophonology and morphosyn-tax: the case ofRomance causatives. Linguistic Inquiry, v. 16, n. 2, p. 247-289, 1985.

Publicado
27-10-2000
Como Citar
Bittencourt, V. de O. (2000). Difusão lexical no âmbito das causativas analíticas: do latim ao português do Brasil. Scripta, 4(7), 25-36. Recuperado de https://seer.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/10372
Seção
Artigos