Modo onírico de narração e de articulação de imagens: hiperconectividade das linguagens da religião

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Paulo Augusto de Souza Nogueira

Resumo

Este artigo discute textos religiosos complexos que não apenas se distanciam das formas de expressão quotidianas, como também desafiam as abordagens interpretativas acadêmicas. Trata-se de formas ligadas ao mito e às suas formas deslocadas. Para aborda-las adotamos uma expressão de trabalho que permite analisar também expressões visuais: modo onírico de narração e de articulação de imagens. Para analisar esse tipo de texto nos utilizamos de dois conjuntos teóricos. O primeiro é a teoria de sonho de Ernest Hartmann, que considera que o sonho, em especial o sonho-REM, é um tipo de consciência (considerando-se o espectro amplo de consciência) com intensa atividade neuronal, articulado por meio de imagens e guiado por emoções. Ou seja, no sonho são dados contextos imagéticos e narrativos às emoções predominantes dos sujeitos. Como no sonho REM o pensamento é “lateral”, ou seja, hiperconectivo, há maior possibilidade de criação textual. Esse é o tipo de consciência que predomina em místicos e artistas, de acordo com Hartmann. O segundo conceito que utilizamos para entender os textos religiosos densos é o grotesco. O grotesco é um tipo de expressão textual e imagética que articula num todo elementos díspares, contraditórios e excludentes. O grotesco não somente lida com a contradição, como a busca; ele a articula a contradição, mas nunca a resolve. O tipo de expressão de mundo encontrada no modo onírico de narração e articulação de imagens é potencialmente apropriado para a expressão de realidades de sofrimento e alienação. Talvez por isso as religiosidades populares tenham preferência por esse modo de expressão. Ele também aponta para os limites dos sistemas de representação de mundo da cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
NOGUEIRA, P. A. DE S. Modo onírico de narração e de articulação de imagens: hiperconectividade das linguagens da religião. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 16, n. 51, p. 1004, 31 dez. 2018.
Seção
Artigos/Articles: Dossiê/Dossier
Biografia do Autor

Paulo Augusto de Souza Nogueira, UMESP

Orientador de Mestrado | Orientador de Doutorado
Doutorado em Theologie pelo Universitat Heidelberg (Ruprecht-Karls), Alemanha(1991)
Pós-Doutorado pela Universidade Estadual de Campinas, Brasil(2008)
Atuação em História da Teologia
Professor titular da Universidade Metodista de São Paulo , Brasil