A crise que modificou a União Europeia: do início em 2007 às mudanças na estrutura da EU frente à teoria construtivista

  • Joaquim Carlos de Carvalho Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - campus Poços de Caldas
  • João Victor Silva Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - campus Poços de Caldas
Palavras-chave: União Europeia, Crise monetária, Construtivismo, Mudanças na estrutura, Interacionismo simbólico,

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo analisar as mudanças nas relações e interações sociais entre os membros da União Europeia após a crise de 2008-2010 e suas respostas a tal evento. Observou-se que nesse período a Europa sofreu uma série de mudanças de normas e estrutura social, assim como expôs a vulnerabilidade do bloco europeu a possíveis cenários de crise. Para tal análise, utilizou-se o construtivismo como base teórica e o interacionismo simbólico de Joas para o melhor entendimento dos ocorridos no bloco. Assim, relacionando os pressupostos construtivistas com os devidos ocorridos na União Europeia, com o intuito de explicar as mudanças de norma e estrutura na região.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joaquim Carlos de Carvalho, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - campus Poços de Caldas
Graduando no quarto período de Relações Internacionais e participante do projeto de extenção Conjuntura Internacional como redator da região europeia.
João Victor Silva, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - campus Poços de Caldas
Graduando no quarto período de Relações Internacionais.
Publicado
09-12-2016
Como Citar
Carvalho, J. C. de, & Silva, J. V. (2016). A crise que modificou a União Europeia: do início em 2007 às mudanças na estrutura da EU frente à teoria construtivista. Fronteira: Revista De iniciação científica Em Relações Internacionais, 13(25-26), 145-163. Recuperado de https://seer.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/12787