Estudos Internacionais: revista de relações internacionais da PUC Minas https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais <p><strong>Estudos Internacionais</strong>&nbsp;- Estudos internacionais: revista de relações internacionais da PUC Minas é uma publicação quadrimestral do Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais, da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, classificada como B2 no QUALIS de sua área "Ciência Política e Relações Internacionais" (Plataforma Sucupira - CAPES-Brasil, 2013-2016).</p> <p><strong>Missão</strong>: Estudos Internacionais tem por missão veicular trabalhos científicos que contribuam para o avanço da pesquisa, especialmente na área de Relações Internacionais, da formação acadêmica crítica e integral, aberta ao diálogo, à perspectiva interdisciplinar e à pluralidade de ideias.</p> <p><strong>Estudos Internacionais</strong>&nbsp;- Estudos internacionais: PUC Minas International Relations journal - is a quarterly journal published by the Post-Graduate Program in International Relations - of the Pontifical Catholic University of Minas Gerais, rated B2 at QUALIS/CAPES, in its area "Political Science and International Relations" <span style="display: inline !important; float: none; background-color: transparent; color: #000000; cursor: text; font-family: 'Noto Sans',Arial,Helvetica,sans-serif; font-size: 14px; font-style: normal; font-variant: normal; font-weight: 400; letter-spacing: normal; orphans: 2; text-align: left; text-decoration: none; text-indent: 0px; text-transform: none; -webkit-text-stroke-width: 0px; white-space: normal; word-spacing: 0px;">(Plataforma Sucupira - CAPES-Brazil, 2013-2016).</span></p> <p><strong>Mission</strong>: Estudos Internacionais aims to convey scientific papers that contribute to the advancement of research, particularly in the area of International Relations. Its main purpose is to provide a critical and integral education, open to dialogue, to interdisciplinary perspective and to the plurality of ideas.</p> <p>&nbsp;</p> <p>&nbsp;</p> pt-BR <p>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</p> <p>1.&nbsp;Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a <a href="https://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new">Licença Creative Commons Attribution</a> que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>2.Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>3.Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja&nbsp;<a href="http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html" target="_new">O Efeito do Acesso Livre</a>).</p> <p>&nbsp;</p> <p><img width="88" height="31" alt="" src="https://licensebuttons.net/l/by/3.0/88x31.png"></p> <p>&nbsp;</p> <p>&nbsp;</p> estudosinternacionais@gmail.com (Javier A. Vadell) estudosinternacionais@gmail.com (Equipe Estudos Internacionais) sex, 08 dez 2023 00:00:00 +0000 OJS 3.1.2.1 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Sumário https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/31986 <p>Estudos Internacionais</p> Estudos Internacionais Copyright (c) 2023 Estudos Internacionais: revista de relações internacionais da PUC Minas https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/31986 sex, 08 dez 2023 00:00:00 +0000 Ciência, Tecnologia e Inovação como elemento identitário entre China e América Latina https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/27709 <p><strong>Resumo</strong><span style="font-weight: 400;">: O desenvolvimento de projetos conjuntos no setor científico-tecnológico tem sido uma das pautas da agenda diplomática entre a China e a América Latina. Ainda que a ênfase no setor extrativista venha sendo crucial nessas relações, uma outra espiral sinérgica contempla o setor de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&amp;I). Contudo, esse mesmo nicho científico-tecnológico tem sido um dos pilares da rivalidade competitiva entre China e Estados Unidos, influenciando os interesses geoestratégicos desses países em diferentes ambientes. Nesse contexto, qual seria o papel da América Latina em meio a essa disputa? Desde 2015, plataformas como a Comunidade de Estados Latino Americanos e Caribenhos (CELAC), por intermédio do Fórum China-CELAC e da Parceria China-CELAC em Ciência e Tecnologia, apontam para a existência de resultados incertos, não somente quanto a estímulos externos mas também quanto a benefícios ou entraves que possam emergir a partir de uma lógica competitiva cujos efeitos trazem implicações para a Geopolítica e para a Estratégia, revelando significativo potencial de interferência no desenvolvimento latinoamericano.</span></p> Guilherme Lopes da Cunha, Fábio Albergaria de Queiroz, Ana Flávia Barros Platiau Copyright (c) 2023 Estudos Internacionais: revista de relações internacionais da PUC Minas https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/27709 sex, 08 dez 2023 00:00:00 +0000 Cooperación internacional en contextos de difusión controlada de tecnología: estrategias y elecciones tecnológicas de Brasil en la adquisición de centrales nucleares en el siglo XX https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/27091 <p>O artigo analisa os processos de aquisição de usinas nucleares no século XX no caso de Brasil, levando em conta os condicionantes internacionais próprios dos setores tecnológicos chave e as estratégias tecnológicas nacionais materializadas em contextos de semiperiferia. Metodologicamente, o artigo utiliza uma análise comparativa baseada no <em>process tracing</em>, complementada com revisão bibliográfica e documental. Primeiro, examina o marco de condicionamentos externos, conformado pelas ações de cooperação técnica internacional e de difusão controlada da tecnologia impulsadas pelas potências nucleares no contexto da Guerra Fria. Seguidamente analisa o caso de Brasil, identificando as estratégias de aquisição de usinas nucleares a partir dos laços de cooperação prévios. Seguidamente, analisa os diferentes resultados alcançados nos dos casos estudados. Assim, o artigo visa contribuir ao dialogo entre os campos das Relações Internacionais e os Estudos Sociais da Ciência e a Tecnologia.&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;</p> Nevia Vera, María Paz López, Ana María Taborga Copyright (c) 2023 Estudos Internacionais: revista de relações internacionais da PUC Minas https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/27091 sex, 08 dez 2023 00:00:00 +0000 Measuring Brazilian science diplomacy: what do international students think of Brazil? https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/26894 <p>A maioria dos programas de bolsas estudantis vêm de países desenvolvidos. No entanto, mais recentemente, a literatura tem analisado programas internacionais de bolsas em países em desenvolvimento, como é o caso do PEC-PG e do PEC-G do Brasil. Neste artigo, pretendemos responder a uma questão simples, mas importante: como o PEC-PG e o PEC-G têm afetado a percepção de estudantes e pesquisadores internacionais sobre o Brasil? Portanto, o objetivo principal desta pesquisa é verificar o impacto do PEC-PG e do PEC-G (variável independente) na percepção de estudantes estrangeiros (variável dependente). Realizamos uma pesquisa enviando um convite, por e-mail, para 65.493 alunos e professores por meio da plataforma SurveyMonkey. Nosso objetivo é contribuir com a literatura medindo a eficácia desses programas na promoção da imagem do Brasil no exterior. Levando em consideração que os PECs são um programa brasileiro consistente que remonta à década de 1960, esperávamos encontrar opiniões positivas dos estudantes internacionais sobre o Brasil. Opiniões positivas dos alunos e pesquisadores seriam o resultado esperado de uma política de diplomacia científica bem-sucedida. Consideramos que os programas internacionais de bolsas são ferramentas da diplomacia científica, ou seja, formas de exercer o poder por meio da influência na percepção. Nossos resultados, no entanto, mostraram que a maioria dos entrevistados tem uma imagem negativa do Brasil.</p> Gabriela Gomes Coelho Ferreira, Rodrigo Lyra, Amancio Jorge Silva de Oliveira Copyright (c) 2023 Estudos Internacionais: revista de relações internacionais da PUC Minas https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/26894 sex, 08 dez 2023 00:00:00 +0000 The Interplay Between International Relations and Science, Technology and Innovation: An Analysis of Embraer’s International Partnerships https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/28045 <p><em>As parceiras internacionais foram fundamentais para o avanço tecnológico da Embraer. A própria criação da empresa só foi possível graças ao apoio prévio recebido de instituições especializadas de países como os Estados Unidos, com o apoio governamental. Ainda assim, os trabalhos acadêmicos sobre a Embraer se debruçam muito pouco sobre os acordos internacionais da empresa. Este artigo mapeia e sistematiza a literatura sobre as parcerias internacionais envolvendo a Embraer por meio de consultas à Scopus, à Scielo e ao Catálogo de Teses e Dissertações da CAPES. Além de apresentar dados quantitativos que corroboram a constatação acerca da baixa participação da literatura específica sobre as parcerias internacionais envolvendo a Embraer, demonstra-se que quase nenhum dos artigos retornados pela busca é da área de Relações Internacionais. Em geral, os conceitos e as teorias em que a literatura mapeada se baseia presumem um componente de caráter puramente transnacional nas parcerias, sem levar em conta, por exemplo, o papel dos Estados na supervisão do fluxo internacional de conhecimentos. Os aportes realizados pela literatura mapeada, ainda que relevantes para a compreensão de parcerias empresariais que envolvam fluxos de conhecimentos, não levam necessariamente em consideração a singularidade de tais fluxos quando perpassam as fronteiras nacionais. Além disso, demonstra-se que a literatura mapeada não toma o eixo das parcerias (Norte-Sul ou Sul-Sul) como variável relevante para sua efetividade.</em></p> Maurílio Daros, Iara Costa Leite, Vitelio Marcos Brustolin Copyright (c) 2023 Estudos Internacionais: revista de relações internacionais da PUC Minas https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/28045 sex, 08 dez 2023 00:00:00 +0000 Geopolítica, la dimensión internacional y tecnología en Argentina y Brasil: aproximaciones desde el desarrollo espacial https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/26697 <p class="western" style="margin-bottom: 0cm; line-height: 150%;" align="justify"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span lang="es-ES">O presente trabalho tem como objetivo investigar a tecnologia espacial do ponto de vista geopolítico na Argentina e no Brasil. A tecnologia espacial é encontrada em discursos de especialistas como acadêmicos, técnicos, jornalistas, militares e políticos. Analiso a construção do espaço e da tecnologia no que se refere à geopolítica associada a um Grande Jogo geopolítico em que artefatos e conhecimento tecnológico desempenham um papel central como instrumento tecnopolítico de poder. Apresento e reviso discursos tecnolopolíticos proferidos por presidentes de ambos os Estados a respeito da política espacial.</span></span></p> Daniel Blinder Copyright (c) 2023 Estudos Internacionais: revista de relações internacionais da PUC Minas https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/26697 sex, 08 dez 2023 00:00:00 +0000 La ciberhegemonía de EEUU en la OEA https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/26855 <p>O artigo examina as atividades de cibersegurança da Organização dos Estados Americanos (OEA), por meio do estudo: dos atores que promovem o tema em suas agendas; suas mudanças ao longo do tempo; e os aspectos problemáticos da iniciativa para os países da América Latina. Com base na análise de material primário e secundário, conclui-se que a OEA se consolidou como o principal espaço de cooperação em questões de cibersegurança no âmbito intergovernamental nas Américas por meio de um conjunto de atividades de assessoramento, capacitação e intercâmbio de informações entre seus Estados membro. No entanto, o programa de cibersegurança da OEA também reforça a dependência normativa e tecnológica das principais empresas e agências estaduais dos EUA, e de seus aliados. Além disso, as discussões sobre cibersegurança na OEA negligenciam os ataques cibernéticos e a espionagem cibernética dos EUA. Consequentemente, A organização contribui para a ciber-hegemonia dos Estados Unidos nas Américas porque, embora haja relações de cooperação consensuais, também leva a reproduzir padrões de dependência pelos quais a OEA ainda é criticada na região.</p> Maximiliano Vila Seoane Copyright (c) 2023 Estudos Internacionais: revista de relações internacionais da PUC Minas https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/26855 sex, 08 dez 2023 00:00:00 +0000 China y el 5G: entre el recurso y el ejercicio del poder https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/27708 <p>El presente artículo analiza, a partir de discutir el concepto de poder en las Relaciones Internacionales, el complejo proceso de despliegue del poder que viene teniendo la República Popular China en relación a la tecnología de 5G. Tanto en lo relativo al hardware (dispositivos, antenas, cables subterráneos) como al software (aplicaciones, programas, plataformas, sistemas) China (y sus empresas) han comenzado a disputar la delantera tecnológica. El caso bajo estudio muestra la importancia y relevancia de distinguir los recursos de poder con su ejercicio.&nbsp;</p> Esteban Actis Copyright (c) 2023 Estudos Internacionais: revista de relações internacionais da PUC Minas https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/27708 seg, 18 dez 2023 11:10:38 +0000 Edição Completa https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/31987 <p>Estudos Internacionais</p> Estudos Internacionais Copyright (c) 2023 Estudos Internacionais: revista de relações internacionais da PUC Minas https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://seer.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/31987 sex, 08 dez 2023 00:00:00 +0000