A língua é minha pátria

  • Lílian Paula Serra e Deus PUC Minas
Palavras-chave: literaturas de língua portuguesa, linguística, filologia

Resumo

Nesse artigo busca-se evidenciar o trabalho que foi feito com
a Língua Portuguesa, pelos escritores moçambicanos José
Craveirinha e Virgílio de Lemos para que nela caibam as vozes
e a identidade híbrida de uma cultura com raízes calcadas na
oralidade e no multiculturalismo.

Palavras-chave: Língua portuguesa; José Craveirinha; Virgílio de
Lemos; Moçambique; Identidade híbrida, Multiculturalismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

APA, Lívia; BARBEITOS, Arlindo; DÁSKALOS, Maria Alexandre.

Poesia Africana de Língua Portuguesa: antologia. Rio de Janeiro:

Nova Aguilar, 2003.

FERREIA, Manuel. Literaturas africanas de expressão portuguesa.

São Paulo: Ática, 1987.

FERREIRA, Manuel. 50 poetas africanos. Lisboa: Plátano editora,

FONSECA, Maria Nazareth Soares. Literaturas africanas de língua

portuguesa: percursos da memória e outros trânsitos. 1. ed. Belo Horizonte: Veredas & Cenários, 2008.

LEITE, Ana Mafalda. A poética de José Craveirinha. Lisboa: Vega,

LEMOS, Vírgilio de. Eroticus moçambicanus: breve antologia da poesia

escrita em Moçambique. SECCO, Carmen Lúcia Tindó Ribeiro

(Org.) Rio de Janeiro: Nova fronteira/UFRJ, 1999.

Publicado
02-12-2011
Como Citar
Serra e Deus, L. P. (2011). A língua é minha pátria. Cadernos CESPUC De Pesquisa Série Ensaios, 1(21), 110-116. Recuperado de https://seer.pucminas.br/index.php/cadernoscespuc/article/view/7919