Enredos/desenredos de Berenice e Penélope: paralelo entre as personagens de O Manto de Marcia Tiburi e Odisséia de Homero

  • Alexandre Veloso de Abreu
Palavras-chave: Romance, Intertextualidade, Epopeia, Narratologia, Metalinguagem,

Resumo

Neste artigo são analisadas as relações intertextuais entre o romance O manto, de Márcia Tiburi e Odisséia, de Homero. Através de uma sofisticada estratégia de elaboração ficcional, a autora contemporânea constrói densas metáforas sobre o ato de escrever, elegendo Penélope como uma espécie de ur-tessitura. Nos fragmentos gravados de Berenice se faz e se desfaz a narrativa, perpetuando a escrita como essencial ato de sempre se refazer, idêntico ao exercício da rainha de Ítaca de enredar e desenredar sua tela.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

APOLLONIUS RHODIUS. Argonautica. Trans. William H. Race. London: Loeb Classical Library, 2006.

AUERBACH, Eric. Introdução aos estudos literários. Tradução de José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, 1972.

AUERBACH, Eric. Mimesis. Tradução de Suzi Frankl Sperber. São Paulo: Ed. Perspectiva, 1976.

BAKHTIN, Mikhail. Problemas da poética de Dostoiévski. 2. ed. Trad. Paulo Bezerra. Rio de Janeiro: Forense Universtária, 1997.

BRANDÃO, Junito de Souza. Dicionário mítico-etimológico da mitologia grega. 2. ed. vol. I, II, III. Petrópolis: Vozes, 1997.

BRANDÃO, Junito de Souza. Mitologia grega. 13. ed.vol. I, II, III. Petrópolis: Vozes, 1999.

CHALCENTERUS, Didymus. 63 Bc Births. London, Books LLC, 2007.

CLAY, Jenny Strauss. The wrath of Athena: Gods and Men in the Odyssey.Princeton, NJ: Princeton University Press, 1997.

COSTA LIMA, L. O controle do imaginário & a afirmação do romance. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

GENNETTE, Gerad. Discurso da narrativa. Tradução de Fernando Cabral Martins. Lisboa: Veja, 1990.

GRIMAL, Pierre. Dicionário da mitologia grega e romana. 3.ed. Tradução de Vitor Jabouille. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

HEUBECK, Alfred., WEST, Stephanie. & HAINSWORTH, John Bryan.

A commentary on Homer’s Odyssey, Volume II, Books IX-XVI, Oxford: Clarendon Press, 1990.

HESÍODO. O trabalho e os dias. Tradução de Mary de Camargo Neves Lafer. 3.ed. São Paulo: Iluminuras, 1996.

HESÍODO. Teogonia. Tradução de Jaa Torrano. São Paulo: Iluminuras, 1991.

HOMERO. Hino jomérico a Deméter. Tradução de Jair Gramacho. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2003.

HOMERO. Ilíada. Tradução de Haroldo de Campos. São Paulo: Mandarim, 2000.

HOMERO. Odisséia. Tradução de Carlos Alberto Nunes. Rio de Janeiro: Ediouro, 2000.

JAMES, Henry. A Arte do Romance. (Org.). Marcelo Pen. São Paulo: Globo, 2003.

KATZ, Marylin A. Penelope’s renown: Meaning and Indeterminacy in the Odyssey. Princeton: Princeton University Press, 1991.

LUKÁCS, Georg. Teoria do romance. Tradução de José Marcos Mariani de Macedo. S. Paulo: Editora 34, 2000.

MORETTI, Franco (Org.). A cultura do romance. Trad.Denise Botmann. São Paulo: Cosac&Naify, 2009.

REIS, Carlos e LOPES, Ana Cristina M. Dicionário de teoria da narrativa. S. Paulo: Ática, 1989.

ROBERT, Marthe. Romance das origens, origens do romance. Tradução de André Telles. São Paulo: Cosac & Naify, 2007.

SCHULER, Donald. Teoria do romance. São Paulo: Ática, 1989

SPALDING, Tassilo Orpheu. Dicionário da mitologia greco-latina. Belo Horizonte: Editora Itatiaia, 1965.

STANFORD, W. B., Odyssey of Homer I-XII. London, Bristol Classical Press, 1996.

STANFORD, W. B., Odyssey of Homer XIII-XXIV. London, Bristol Classical Press, 1996.

SÜSSEKIND, Flora. Tal Brasil, qual romance. Rio de Janeiro: Achiamé, 1983.

TIBURI, Márcia. O manto: Orintomance das Berenices. Rio de Janeiro: Record, 2009.

TODOROV, Tzvetan, As estruturas narrativas. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Editora Perspectiva, 1979.

WATT, Ian. A ascensão do romance. Trad. Hildegard Feist. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

Publicado
15-12-2011
Como Citar
Veloso de Abreu, A. (2011). Enredos/desenredos de Berenice e Penélope: paralelo entre as personagens de O Manto de Marcia Tiburi e Odisséia de Homero. Scripta, 15(29), 29-37. Recuperado de http://seer.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/4266
Seção
Dossiê: Literatura comparada