A oralidade incorporada à narrativa contemporânea de Moçambique

  • Daniela de Brito Unesp - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Palavras-chave: literatura contemporânea

Resumo

Atentando para o entrelaçamento de procedimentos orais e escritos, este artigo tem por objetivo percorrer duas manifestações ficcionais da literatura moçambicana contemporânea, os romances O sétimo juramento (2000), de Paulina Chiziane, e Neighbours (2004), de Lília Momplé,  privilegiando a análise do modo como a performance dos contadores de história é encenada e qual a funcionalidade dessa representação, seja estabelecendo uma comparação entre elas, seja em uma perspectiva individualizada. Lembrando que o corpus escolhido, embora apresente muitas semelhanças, uma vez que todo trabalho que visa aproximar romances de autores diferentes tende a partir de um ponto comum, contém especificidades que serão levadas em consideração.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela de Brito, Unesp - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Possui graduação em Letras (1997) e mestrado (2003) em Literaturas em Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). É doutora (2014) em Letras, na área de concentração de Literaturas em Língua Portuguesa, da mesma instituição. Foi bolsista didática e ministrou as disciplinas Narrativa Portuguesa e Narrativa Brasileira, também na UNESP de São José do Rio Preto. Atuou como professora e orientadora do Programa de Pós-Graduação Lato Sensu em Literaturas Africanas de Expressão Portuguesa da FACERES. Também ministrou disciplinas na Graduação e Pós-Graduação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), e participa, ainda, do grupo de pesquisa "Inquietações pós-coloniais nas literaturas africanas de língua portuguesa", do Centro de Educação e Ciências Humanas, da mesma Universidade . Tem experiência na área de Letras, com ênfase em narrativa contemporânea, realizando estudos na linha de pesquisa História, Cultura e Literatura.

Referências

BENJAMIN, Walter. O contador de história. Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução de João Barrento. Porto: Assírio e Alvim, 2015. p. 145-178.

CABAÇO, José Luís. A questão da diferença na literatura moçambicana. Via Atlântica. São Paulo, n.7,p. 61-69, out. 2004.

CABAÇO, José Luís. Moçambique: identidade, colonialismo e libertação. São Paulo: Editora UNESP, 2009.

CHABAL, Patrick. Vozes moçambicanas: literatura e nacionalidade. Lisboa: Vega, 1994.

CHIZIANE, Paulina. O sétimo juramento. Lisboa: Caminho, 2000.

CURY, Maria Z. F. Lília Momplé: narrativa em letras minúsculas. In: SECCO, Carmen T. et al. África & Brasil: letras em laços II. São Caetano do Sul, São Paulo: Yendis Editora, 2010. p. 213-225.

DÄLLENBACH, Lucien. Intertexto e autotexto. Coimbra: Poétique, n. 26, 1979. p. 51-67.

HAMPATÉ BÂ, Amadou. A tradição viva. KI-ZERBO, Joseph (Org.). In: História Geral da África, vol. 1 – Metodologia e pré-história da África. Brasília: UNESCO, 2010. p. 168-212.

LARANJEIRA, Pires. Literaturas Africanas de Expressão Portuguesa. Lisboa: Universidade Aberta, 1995.

LEITE, Ana Mafalda. Formas e lugares fantasmas da memória colonial e pós-colonial. Via Atlântica, São Paulo, n. 17, p. 69-82, jun. 2010.

LOPES, José de Souza M. Cultura acústica e memória em Moçambique: as marcas indeléveis numa antropologia dos sentidos. Scripta, Belo Horizonte, v. 4, n. 8, 1º sem. 2001. p. 208-228.

MACHADO, Regina. Acordais: fundamentos teórico-poéticos da arte de contar histórias. São Paulo: Difusão Cultural do Livro, 2004.

MATA, Inocência. A condição pós-colonial das literaturas africanas de Língua Portuguesa: algumas diferenças e convergências e muitos lugares-comuns. LEÃO, A. V. (Org.). In: Contatos e ressonâncias: literaturas africanas de Língua Portuguesa. Belo Horizonte: PUC Minas, 2003. p. 43-72.

MATA, Inocência. O sétimo juramento, de Paulina Chiziane: uma alegoria sobre o preço do poder. Scripta, Belo Horizonte, v. 4, n. 8, p. 187-191, 1º sem. 2001.

MOMPLÉ, Lília. Neighbours. Porto: Editora Porto, 2004.

PADILHA, Laura Cavalcante. Entre a voz e a letra: o lugar da ancestralidade na ficção angolana do século XX. Niterói: Eduff, 1995.

QUIVE, Eduardo. Entrevista a Lília Momplé. Revista de Literatura Moçambicana e Lusófona - Literatas, Maputo, n. 43, ano II, ago. 2012. p. 9-13.

SALGADO, Maria Teresa. Neighbours: de violências, mulheres, mudanças...e homens. Diadorim, Rio de Janeiro, v. 9, p. 173-182, jul. 2011.

SALGADO, Maria Teresa. Um olhar em direção à narrativa contemporânea moçambicana. Revista Scripta. Belo Horizonte: PUC-MG, v. 8, n. 15, p. 297-308, 2° sem. 2004.

SERRANO, Carlos; WALDMAN, Maurício. Memória d´África: a temática africana em sala de aula. São Paulo: Cortez, 2008.

TUTIKIAN, Jane. Velhas identidades novas: o pós-colonialismo e a emergência das nações de Língua Portuguesa. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, 2006.

Publicado
24-05-2019
Como Citar
de Brito, D. (2019). A oralidade incorporada à narrativa contemporânea de Moçambique. Scripta, 23(47), 103-114. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2019v23n47p103-114