Revisão e reescrita de textos a partir do trabalho com o gênero conto infantil

  • Letycia Amaral Menezes Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MINAS)
Palavras-chave: Revisão. Correção. Escrita. Reescrita. Conto. Ensino Fundamental.

Resumo

Este artigo discutirá características que definem o trabalho da correção  (professor) e da revisão / reescrita (aluno) em uma turma do Ensino Fundamental. Foram analisadas as produções feitas por alunos do 5º ano, com o acompanhamento em salas de aula e durante a sua escrita. Diante do conto narrativo produzido pelos alunos, o professor desenvolveu uma correção que fosse textual e ao mesmo tempo interativa, com o intuito de ampliar o conteúdo nos textos dos seus alunos. Com base nisso, o índice de melhora no texto foi obtida de forma gradativa, pois eles observaram aquilo que haviam escrito e com base nos apontamentos, melhoraram e completaram o texto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letycia Amaral Menezes, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MINAS)
Graduanda do Curso de Letras da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Referências

ASSIS, Juliana Alves. Aprender a ensinar: a correção de textos por professores em formação. Congresso Latino-Americano sobre Formação de Professores, UFSC, 9 a 11 de novembro de 2006.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BAKHTIN, M.; VOLOCHINOV, V. N. Marxismo e filosofia da linguagem. 6. ed. São Paulo: Hucitec, 1992.

BRASIL, Secretaria de Ensino Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Língua Portuguesa: 5ª a 8ª séries. Brasília: SEF, 1998.

CARRIJO, Viviane Letícia Silva; PADILHA, Simone de Jesus. O ensino reflexivo e dialógico da reescrita: Contribuições da teoria bakhtiniana. Disponível em: <http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/viewFile/664/1117>. Acesso em: 25 de out. 2018.

COELHO, Luana; PISONI, Silene. Vygotsky: sua teoria e a influência na educação. Disponível em:<http://facos.edu.br/publicacoes/revistas/e-ped/agosto_2012/pdf/vygotsky_-_sua_teoria_e_a_influencia_na_educacao.pdf>. Acesso em: 23 de out de 2018.

DAMASCENO, Ana Christina de Sousa. Intertextualidade, leitura e produção. Disponível em: <https://www.webartigos.com/artigos/intertextualidade-leitura-e-producao-textual/71997/>. Acesso em: 23 de out. 2018.

FUZA, Ângela Francine; MENEGASSI, Renilson José. Revisão e reescrita de textos a partir do gênero textual conto infantil. Disponível em: <http://periodicos.uern.br/index.php/dialogodasletras/article/viewFile/222/146>. Acesso em: 23 de out. 2018.

KOCH, I.G.V; BENTES, A.C; CAVALCANTE, M.M. Intertextualidade: diálogos possíveis. Capítulo 6: Intertextualidade - outros olhares. São Paulo: Cortez, 2007.

KOCH, Ingedore Villaça, Elias, V.A: Ler e compreender: os sentidos do texto. 2 . ed. – São Paulo: Contexto, 2006.

KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça. O texto e a construção de sentido. 9º ed., são Paulo: Contexto, 2008.

OHUSCHI, Márcia Cristina Greco; Menegassi, Renilson José. Dialogismo, interação em práticas de linguagem no ensino de línguas. Disponível em: <http://www.leffa.pro.br/tela4/Textos/Textos/Livros/dialogismo_interacao_em_praticas_de_ensino.pdf>. Acesso em: 25 de out de 2018.

PARANÁ, Secretaria de Estado da Educação do. Diretrizes Curriculares da Educação: Língua Portuguesa. Paraná, 2008.

RUIZ, Eliana Maria Severino Donaio. Como se corrige redação na escola. Tese de Doutorado, IEL, UNICAMP, 1998

SANTOS, Almir Barbosa dos. A importância da intertextualidade no conto desenredo. Disponível em: <https://eventos.set.edu.br/index.php/enfope/article/viewFile/1568/249>. Acesso em: 23 de out de 2018.

SILVA, Silvia Suzana Rosa Nagnibeda; DUTRA, Jaqueline Aparecida dos Santos. A escrita e a reescrita textual dos gêneros conto e sinopse como instrumento de aprendizagem linguística. Disponível: <http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2014/2014_uepg_port_artigo_silvia_suzana_rosa_nagnibeda_silva.pdf>. Acesso em: 23 de out de 2018.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

Publicado
19-06-2019