A politica externa do Governo Lula com a África Lusófona: dimensão política, cooperativa, educacional e econômica

  • Antonio Gislailson Delfino da Silva UNILAB-CE
Palavras-chave: Política externa brasileira. Relações Brasil-África. Relações Sul-Sul. Governo Lula.

Resumo

Ligados histórica e culturalmente, Brasil e África têm laços de relacionamento antigos; remontam ao período colonial e se devem, em grande medida, à colonização portuguesa. No entanto, após o fim da II Guerra Mundial, as relações entre Brasil e África, em especial aos países da África Lusófona começam a ganhar novos horizontes. Retomados com certo fôlego a partir do final da década de 1960, nos governos de Jânio Quadros e, em seguida, no governo de Joao Goulart com o lançamento da política externa independente (PEI), nem por isso, os vínculos políticos, econômicos e estratégicos com a África receberam, nos anos posteriores, prioridade por parte dos condutores da política externa brasileira. Contudo, no novo século, com a administração do Ex-presidente Lula, a África passou a ocupar espaço maior na agenda brasileira internacional. A Política Externa Brasileira para a África durante os governos Lula da Silva (2003-2010) é tida como uma grande mudança em relação aos períodos anteriores, tendo como argumento o aumento no número de projetos de cooperação, a abertura e reabertura de embaixadas brasileiras no continente africano e, por outro lado, apoiada pelo discurso de solidariedade internacional e da existência de uma “dívida” histórica com a África. Nessa perspectiva, o objetivo deste trabalho é discutir as motivações do governo Lula rumando para África e seu significado, ou seja, se uma maior solidariedade com o continente tido como “o mais pobre do mundo”, conforme a retórica governamental, ou se o mesmo se insere como mercado e região promissores para as novas demandas e interesses nacionais. Como metodologia, foi utilizada a pesquisa bibliográfica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Gislailson Delfino da Silva, UNILAB-CE
Especialista em Relações Internacionais pela Faculdade Verbo Educacional. Especialista em Gestão Pública, Licenciado em Sociologia e Bacharel em Humanidades pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira - UNILAB.

Referências

AMORIM, Celso Luiz Nunes. (2003), "O Brasil e o 'renascimento africano'". Folha de S. Paulo, p. A3, 25/05.

DIGOLIN, Kimberly Alves. O continente africano na política externa brasileira: de Jânio Quadros a Lula da Silva. Cadernos do Tempo Presente, n. 24, jun./jul. 2016,p. 94-

Disponível em: http://www.seer.ufs.br/index.php/tempo. Acesso em: 16/01/2018.

FERREIRA, Walace. Política Externa Do Governo Lula: Coalizões Ao Sul Como Alternativa Multilateral. REVISTA DEBATES, Porto Alegre, v.3, n.1, p. 100-125, jan.- jun. 2009.

Disponível:http://www.seer.ufrgs.br/debates/article/viewFile/8351/5452%3Forigin%3D publication_detail. Acesso em: 23. Abr. 2018.

.FHC e Lula na África sob as perspectivas diplomática e econômica. Universitas Relações Internacionais, Brasília, v. 14, n. 1, p. 1-13, jan./jun. 2016. Disponível em:

https://www.publicacoesacademicas.uniceub.br/relacoesinternacionais/article/viewFile/ 3998/3080 . Acesso em: 16. Mar. 2018.

HELENO, Maurício Gurjão Bezerra. A política externa do governo Lula: a experiência da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab). Fortaleza- Ceará, UECE, Dissertação, 2014.

JORGE, Nedilson. A África na agenda econômica do Brasil: comercio e investimentos. In: SEMINARIO AFRICA NA AGENDA ECONOMICA DO BRASIL. CEBRI. 22

nov. 2011. Anais... Disponível em: http://rss.cebri.org/nedilsonjorge.pdf. Acesso em: 19 abr. 2018.

LECHINI, Gladys. O Brasil na África ou a África no Brasil? A construção da política africana no Itamaraty. Nueva Sociedad, Buenos Aires, Out. 2008. ISSN 02513552

LEITE, P. S. (2011). O Brasil e a cooperação Sul-Sul em três momentos [livro eletrônico] Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão. Disponível em: http://www.funag.gov.br/biblioteca/dmdocuments/Cooperacao_sul_sul.pdf. Acesso em 15 Janeiro 2018].

MALOMALO, Bas´Ilele. A integração Brasil-África: uso e sentido dacooperação solidária nos discursos de Luiz Inácio Lula da Silva. In:FREITAS, Raquel Coelho de; MACHADO SEGUNDO, Hugo de Brito(Orgs.). Democracia, equidade e cidadania. Curitiba: CRV, 2015. p. 70-91

MIYAMOTO, Shiguenoli. O Brasil e a comunidade dos países de língua oficial portuguesa (CPLP). Revista brasileira de política internacional, v .52, n. 2, p. 9-44, jul/dez. 2009.

RIZZI, Kamilla R. O grande Brasil e os pequenos PALOP: a política externa brasileira para Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe (1974/2010). 2012. 301 f. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012. Disponível em: Acesso em: 21 dez. 2017.

SARAIVA, José Flávio Sombra. “A África na ordem internacional do século XXI”. Revista Brasileira de Política Internacional. Vol. 51, n. 01, pp. 2008.

. O Lugar da África: a dimensão atlântica da política externa brasileira (de 1946 a nossos dias). Brasília: Editora da UnB, 1996.

SENS, Diogo Filipe. A Política Externa Brasileira para a África durante o governo Lula (2003- 2010): a cooperação internacional em prol da segurança alimentar. Dissertação de Mestrado. Brasília. UNB. 2014.

VARGAS, José Israel. A CPLP no Contexto da Globalização. In: A Participação Brasileira na CPLP, 2012. Disponível em: Acesso em: 23 abr. 2018.

VERDAN, Mateus Fernandes. A geopolítica do governo Lula para a África Lusófona e sua relação com a expansão de empresas brasileiras em Angola e Moçambique/ Manografia, Campos dos Goytacazes, RJ, 2013.

VIGEVANI, Tullo; CEPALUNI, Gabriel. “A Política Externa de Lula da Silva: a estratégia de autonomia pela diversificação”. Contexto Internacional. Vol. 29, n. 02, pp. 273-335, 2007.

VIGEVANI, Tullo; OLIVEIRA, Marcelo F. e CINTRA, Rodrigo. Política Externa no período FHC: a busca de autonomia pela integração. In: Tempo Social, USP, 2003.

VILAS-BÔAS, Júlia Covre. A PRESENÇA DE EMPRESAS BRASILEIRAS NA

ÁFRICA: incentivos, atrativos e motivações. Dissertação, Brasília, 2014.

VIZENTINI, Paulo Fagundes. As relações internacionais da Ásia e da África. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

. PEREIRA, Analúcia D. “A política africana do governo Lula”. Núcleo de Estratégia em Relações Internacionais / UFRGS, artigos. Disponível em: http://www6.ufrgs.br/nerint/folder/artigos/artigo40.pdf. Acesso em: 08. Abr. 2018.

. P. G. F. (2012). Relações internacionais do Brasil: de Vargas a Lula, São Paulo, Editora Fundação Perseu Abramo.

Publicado
19-06-2019