A bacia hidrográfica do Rio das Velhas sob a ótica regional, uma análise entre os anos de 1991-2015

Glaycon de Souza Andrade e Silva, Gleyber Eustáquio Calaça Silva, Ana Márcia Moreira Alvim

Resumo


Este estudo faz uma análise na perspectiva regional da bacia do Rio das Velhas – Minas Gerais, entre os anos de 1991-2015. Para desenvolvimento da pesquisa foi empregada a metodologia clássica de estudos advindos da Análise Regional, com descrição física e socioeconômica da área de estudo, associando elementos naturais ao desenvolvimento econômico dos municípios. Para melhor visualização do contexto da região foram realizadas técnicas de geoprocessamento e estatística para a confecção de mapas, com indicadores da distribuição espacial do Produto Interno Bruto, densidade demográfica, Índice de Desenvolvimento Humano, dentre outros componentes. A partir de conceitos da Teoria de Localização, trabalhados por  teóricos como Christaller, Thunen, Weber e Losch, foi possível descrever o proceso de desenvolvimento da região. Os resultados indicam uma heterogeneidade econômica na bacia, marcada por forte desigualdade espacial atrelada à disponibilidade de máteria-prima localizada, sobretudo de caráter mineral.


Palavras-chave


Geografia. Análise Regional. Rio das Velhas. Teoria de Localização. Desenvolvimento Econômico.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, A. S.; ALVIM, A. M. M.; BLAZ, K. T.; GOUVEIA, L. L. A. Sete Lagoas: a influência de uma cidade média em sua microrregião. Belo Horizonte: PUC Minas, 2007.

ALVIM, Ana Márcia Moreira. Análise da Rede Urbana de Minas Gerais a partir dos Fluxos Migratórios nos períodos 1986-1991 e 1995-2000. Tese (Doutorado em Geografia). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Programa de Pós-Graduação em Tratamento da Informação Espacial, 187 p., Belo Horizonte, 2009.

AMORIM FILHO, Oswaldo Bueno; ARRUDA, Maria Aparecida. Sistemas Urbanos. In: BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS. Minas Gerais do século XXI: reinterpretando o espaço mineiro. Belo Horizonte: Rona Editora, 2002. v. 2, cap. 5, p. 185-248. 1 CD-ROM.

AYOADE, J.O. Introdução à climatologia para os trópicos. Trad: Maria Juraci Zani dos Santos. São Paulo: Editora Difel, 1986.

CHEREM, Luis. Análise morfométrica da bacia do alto Rio das Velhas – MG. Dissertação (Mestrado em Modelagem de Sistemas Ambientais). UFMG, Programa de Pós Graduação em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais do Instituto de Geociências, Belo Horizonte, 2008.

CHRISTALLER, Walter. Central places in southern Germany. Trad: Carlisle W. Baskin. New Jersey: Prentice-Hall, 1966. 236 p. Título original: Dien Zentralen Orte in süddeutschland.

CORRÊA, Roberto. Região e organização espacial. 7 ed. São Paulo: Editora Ática, 2003.

COSTA, Maria. Reflexões sobre a política participativa das águas: o caso CBH Velhas/MG. Dissertação (Mestrado em Geografia). UFMG, Pós-Graduação do Departamento de Geografia, Belo Horizonte, 2008.

CROCCO, M. A.; GALINARI, R.; SANTOS, F.; LEMOS, M. B.; SIMÕES, R. Metodologia de identificação de arranjos produtivos locais. Belo Horizonte: UFMG/Cedeplar, 2003.

DINIZ, Gabriela. Movimentos migratórios e pendulares por motivo de trabalho, da população residente nos municípios da região metropolitana de Belo Horizonte, a partir dos dados do censo demográfico de 2010. Dissertação (Mestrado em Geografia). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Programa de Pós-Graduação em Geografia - Tratamento da Informação Espacial, Belo Horizonte, 2017.

DONDA JÚNIOR, Alberto. Fatores Influentes no Processo de Escolha da Localização Agroindustrial no Paraná: Estudo de Caso de uma Agroindústria de Aves. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção). UFSC, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Florianópolis, 2002.

GOULART, Eugênio. A história da ocupação humana da bacia do Rio das Velhas. Revista Manuelzão. Belo Horizonte, v.75, p.4-5, julho de 2015.

GRANELL-PÉREZ, M. C. Trabalhando geografia com as cartas topográficas. Ijuí: Ed. UNIJUÍ, 2004.

HARTSHORNE, Richard. The Nature of Geography. Minnesota: University of Minnesota, 1939.

LEMOS, R. C.; SANTOS, R. D. Manual de descrição e coleta de solo no campo. Campinas: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 1996.

MINAS GERAIS. APLs de Minas Gerais, 2017. Disponível em: Acesso em abr. de 2017.

MINAS GERAIS. ProAcesso. Belo Horizonte, 2013. Disponível em: Acesso em mai. de 2018.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Prouni - Programa Universidade Para Todos: O programa. Brasil, 2018. Disponível em: Acesso em mai. de 2018.

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL. Sudene: Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste. Brasil. 2017. Disponível em: Acesso em mai. de 2018.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Sistema Único de Saúde. Brasil, 2013/ 2018. Disponível em: Acesso em mai. de 2018.

MOREIRA, Evilania. A ocupação da Bacia do Rio das Velhas relacionada aos tipos de solo e processos erosivos. Dissertação (Mestrado em Geografia). UFMG, Pós-Graduação do Departamento de Geografia, Belo Horizonte, 2006.

SCHAEFER, Fred K. Exceptionalism in Geography: a methodological examination. Washington: American Association of Geographers (AAG), v.43, n.3, 1953. p. 226-249.

TRAVASSOS, L.E.P. Considerações sobre o carste da região de Cordisburgo, Minas Gerais, Brasil. Belo Horizonte: Tradição Planalto, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.