Representações sobre clima criativo: uma perspectiva de alunos e de professores do ensino básico em escolas públicas e privadas de Portugal

  • Carla Dias Instituto de Educação Universidade do Minho
  • Maria de Fátima Morais Instituto de Educação Universidade do Minho
  • Ana Braga Escola de Engenharia Universidade do Minho
Palavras-chave: Clima criativo, Aluno, Professor, Representações, Escolas Públicas e Privadas

Resumo

A criatividade é assumida como conceito relevante no contexto educativo. Este estudo analisou diferenças nas representações em professores de escolas públicas e privadas sobre condições favoráveis e desfavoráveis à criatividade no seu ambiente de trabalho, assim como nas representações de clima criativo em sala de aula pelos alunos desses tipos de escola. Participaram 202 alunos portugueses dos 3º e 4º anos do ensino básico e 72 professores. Os dados dos alunos foram recolhidos por meio da Escala sobre o Clima para a Criatividade em Sala de Aula e usou-se, para os professores, o Questionário Indicadores de Clima para a Criatividade no Ambiente de Trabalho. Os resultados revelam, para os alunos, diferenças significativas em alguns fatores, apresentando o ensino público valores superiores. Em relação aos professores, emergiram diferenças significativas em dois fatores, havendo superioridade do ensino privado nas condições favoráveis à criatividade e do ensino público nos bloqueios a esta.

Biografia do Autor

Carla Dias, Instituto de Educação Universidade do Minho
Psicologia da Educação
Maria de Fátima Morais, Instituto de Educação Universidade do Minho
Psicologia da Educação
Ana Braga, Escola de Engenharia Universidade do Minho
Estatística
Publicado
12-12-2017