UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA DESCOBERTA DE CONHECIMENTO NA BASE DE DADOS PRISIONAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS

  • Edson Luiz Ferreira dos Santos
  • Magali Rezende Gouvêa Meireles

Resumo

O Brasil se tornou a terceira nação do mundo que mais possui pessoas encarceradas, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e da China. Só em Minas Gerais, mais de 800 mil pessoas já passaram pelo Sistema Prisional. Conforme informações do Banco Nacional de Monitoramento de Prisões do Conselho Nacional de Justiça (2018), a população carcerária brasileira era de 602 mil presos, sendo Minas o terceiro estado do Brasil que mais possuía presos. Do total de encarcerados brasileiros, 24% estão presos provisoriamente e 40% sem condenação, totalizando mais de 64% de pessoas sem execução da pena definitiva. Isto faz com que o sistema prisional se torne uma escola do crime. Vários presos com perfis totalmente diferentes convivem juntos.O objetivo deste trabalho é utilizar tecnologia de descoberta de conhecimento na base de dados dos presos que receberam o livramento condicional ou cumpriram a pena, para descobrir o perfil do preso reincidente em Minas Gerais. Percebeu-se pelas regras extraídas do algoritmo árvore de decisão que, resumidamente, os presos do sexo masculino e que saem da unidade prisional ainda jovem são os que reincidem. Subentende-se que o preso que cumpre sua pena ou recebe o livramento condicional ainda jovem tem começado mais cedo sua vida criminal.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
01-07-2021