A África na sala de aula: seus objetivos, perspectivas e desafios (Africa in the classroom: its goals, perspectives and challenges)

  • Kátia Valim
Palavras-chave: Práticas escolares, Identidades, Alteridades, Infância, História e cultura afro-brasileira.

Resumo

Este artigo traz uma reflexão sobre as relações étnico-raciais no Brasil, a partir das práticas pedagógicas, e problematiza o lugar dessas práticas na constituição das identidades étnico-raciais das crianças brasileiras. O trabalho se insere nos estudos sobre práticas, identidades e diversidade. A origem desse trabalho configura-se em um estudo de caso sobre as práticas cotidianas da escola e as identidades étnico-raciais, no qual se focalizou artefatos pedagógicos, interações e mediações do cotidiano escolar. O caráter étnico-racial da desigualdade brasileira na educação é  manifestado tanto através do racismo direto, como através das sutilezas desse racismo nas diferentes interações em processo no cotidiano da escola. Nossa proposta é analisar a legislação que aponta para os estudos africanos e ao mesmo tempo retoma a discussão da cidadania negada após escravidão, além, é claro, da resposta escolar produzida nos manuais de estudos históricos, que contam outra história da escravidão anacrônica e mítica.

 

ABSTRACT

This article brings a reflection about the racial ethnic relations in Brazil from pedagogical practices and problematizes these practices related to the ethnic racial identity of the Brazilian children. This paper is a part of the doctorate thesis of the author that studies practice, identity and diversity. The origin of this work is configured in a case study about the daily practices of school and the ethnic racial identity in which was focused on teaching resources, interactions and mediations on the school routine. The ethnical racial characteristics of Brazilian racial difference in education is expressed by direct racism and by subtleties of this racism in the different interactions and processes on the school routine. The propose is to analyze the law that points to African studies returning to the debate about citizenship and slavery. We will also look into the answer produced in the manuals of history suggesting a mythic and anachronistic view of slavery.

Publicado
31-05-2012
Seção
Artigos/Articles