Desenvolvimento, industrialização e ordenamento político: uma discussão sobre os Estados em Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek – dois Estados, uma “Ordem” (Development, industrialization and political order: a discussion about the States...)

  • Rafael Pacheco Mourão Puc Minas
Palavras-chave: State, Governance, Political model, Ideology, Development, Order.

Resumo

O presente artigo propõe-se à discussão do caráter do Estado nos governos de Getúlio Vargas (1930-1945) e Juscelino Kubitschek (1956-1961), tendo por norteadores analíticos modelo, ideologia e natureza do Estado e articulando essa discussão à análise do trato da “Ordem” como premissa à política nos governos Vargas e Kubitschek, numa constatação de uma convergência na lógica do tratamento da “Ordem” como premissa a governabilidade nos referidos governos.

 

 

ABSTRACT

This article aims to discuss the character of the state in  the  Getúlio Vargas´s (1930-1945) administration and in the government of Juscelino Kubitschek (1956-1961), having for analytical guide models, ideology and the nature of the Administration. It is aimed to join to the first discussion the analysis of "Order" as a premise in the government policies during the Vargas´s and Kubitschek´s administrations - a finding of a convergence in the logic of treating the "Order" as premise the governance in those governments.

Biografia do Autor

Rafael Pacheco Mourão, Puc Minas

Possui graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2009). Trabalha atualmente no Centro de Memória e Pesquisa Histórica da PUC Minas e é Editor Adjunto da Revista Cadernos de História do Departamento de História da PUC Minas/CMPH. Pesquisa acerca do Pensamento Político e Social Brasileiro, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria do desenvolvimento, desenvolvimentismo, novo-desenvolvimentismo, Celso Furtado, desenvolvimento e democracia, desenvolvimento e cultura.

Referências

ALTHUSSER, Louis. Aparelhos ideológicos de Estado: nota sobre os aparelhos ideológicos de Estado. 7. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1998.

ARAÚJO, Ricardo Benzaquen de. Totalitarismo e revolução: o integralismo de Plínio Salgado. Rio de Janeiro: J. Zahar, 1988.

BENEVIDES, Maria Victória de Mesquita. O governo Kubitschek: desenvolvimento econômico e estabilidade política: 1956-1961. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

BIELSCHOWSKY, Ricardo A. Pensamento econômico brasileiro: o ciclo ideológico do desenvolvimento. 4.ed. Rio de Janeiro: Contraponto, 2000.

BIELSCHOWSKY, Ricardo A. Cinqüenta anos de pensamento na CEPAL. Rio de Janeiro: Record, 2000.

BOBBIO, Norberto; MATTEUCCI, Nicola; PASQUINO, Gianfranco et al. Dicionário de política. 12. ed. Brasília: UnB, LGE, 2002. 2 v. p. 799-851.

BRASIL. Constituição (1937). Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil: promulgada em 10 de novembro de 1937. 2. Ed. São Paulo: Acadêmica, 1940. Legislação brasileira.

CARDOSO, Fernando Henrique; FALETTO, Enzo. Dependência e desenvolvimento na América Latina: ensaio de interpretação sociológica. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1977.

CARDOSO, Miriam Limoeiro. Ideologia do desenvolvimento, Brasil: JK-JQ. 2.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

CNI/CONFERÊNCIA DAS CLASSES PRODUTORAS DO BRASIL. Carta Econômica de Teresópolis, Rio de Janeiro: Maio de 1945, p. 3-4.

COUTO, Ronaldo Costa. Brasília Kubitschek de Oliveira. Rio de Janeiro: Record, 2001.

DORAL, J. A. La Noción de Ordem Público em el Derecho Civil Español. Pamplona: univ. de Navarro, 1967, p. 30-42.

FERNANDES, Florestan. Nem Federação Nem Democracia. São Paulo em Perspectiva, v. 4, n. 1, p. 25-27, jan./mar. 1990.

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS. Instituto de Documentação; SILVA, Benedicto et al. Dicionário de ciências sociais. Rio de Janeiro: FGV, 1986.

FURTADO, Celso. Introdução ao desenvolvimento: enfoque histórico-estrutural. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

FURTADO, Celso. Desenvolvimento e subdesenvolvimento. 3. ed. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1965.

FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. 19. Ed. São Paulo: Nacional, 1984.

FURTADO, Celso. Teoria e política do desenvolvimento econômico. 7. ed. São Paulo: Nacional, 1979.

GALBRAITH, John Kenneth. O novo estado industrial. 3.ed. São Paulo: Nova Cultural, 1988.

GOMES, Ângela Maria de Castro. O Brasil de JK. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2002.

GOMES, Ângela Maria de Castro et al. Vargas e a crise dos anos 50. Rio de Janeiro: Relume-Dumara, 1994.

HABERMAS, Jürgen. Teoria e práxis: estudios de filosofia social. 3. ed. Madrid: Editorial tecnos, 1997.

IANNI, Octávio. Estado e capitalismo, estrutura social e industrialização no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965.

IANNI, Octávio. Estado e planejamento econômico no Brasil – 1930-1970. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979.

JAGUARIBE, Hélio. Sociedade, mudança e política. São Paulo: Perspectiva, 1975.

KUBITSCHEK, Juscelino. Diretrizes gerais do plano nacional de desenvolvimento. Belo Horizonte: Gráfica Santa Maria, 1955.

LENHARO, Alcir. Sacralização da política. 2. ed. Campinas (SP): Papirus, 1986.

LESSA, Carlos. Quinze anos de política econômica. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1982.

LESSA, Carlos; BELLUZZO, Luiz Gonzaga de Mello; COUTINHO, Renata. Desenvolvimento capitalista no Brasil: ensaios sobre a crise. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1984.

MEDEIROS, Jarbas. Ideologia Autoritária no Brasil: 1930-1945. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1978.

MOTA, Lourenço Dantas (Org.). Introdução ao Brasil: um banquete no trópico. 2. ed. São Paulo: SENAC, 1999.

OLIVEIRA, Lucia Lippi; VELLOSO, Mônica Pimenta; GOMES, Ângela Maria de Castro. Estado novo: ideologia e poder. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

PARSONS, Talcott. On the concept of political power. In: Politics and Social Structure. London: Free Press, 1969.

PEREIRA, Luiz C. Bresser. Desenvolvimento e crise no Brasil. 13. ed. São Paulo: Brasiliense, 1975.

PEREIRA, Luiz C. Bresser. Economia brasileira: uma introdução crítica. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 1982.

PINTO, Álvaro Vieira. Ideologia e desenvolvimento nacional. 4. ed. Rio de Janeiro: ISEB, 1960.

PRADO JÚNIOR, Caio. A revolução brasileira. 7. ed. São Paulo: Brasiliense, 1987.

SANTOS, Maria Helena de Castro. Governabilidade, governança e democracia: criação da capacidade governativa e relações executivo-legislativo no Brasil pós-constituinte. Dados – Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 40, n. 3, p. 335-376. 1997.

SKIDMORE, Thomas E. Brasil: de Getúlio Vargas a Castelo Branco (1930-1964). 4. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.

TOLEDO, Caio Navarro de. ISEB: fábrica de ideologias. 2. ed. São Paulo: Ática, 1982.

VIANNA, Oliveira. Instituições políticas brasileiras: volume 2 – metodologia do direito público (os problemas brasileiros da ciência política). 3. ed. Rio de Janeiro: Record, 1974.

WEFFORT, Francisco. Estado de massas no Brasil. Revista Civilização Brasileira, n. 7, p. 136-151, maio. 1966.

Publicado
04-09-2012
Seção
Artigos/Articles