As conjunturas internas e externas da Segunda Guerra Civil Iemenita

  • Victor Augusto Rocha Cantarino Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
  • Igor de Oliveira Fogolin Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Resumo

O trabalho visa identificar as causas internas e externas da atual guerra iemenita. Para realização, foi feito um levantamento bibliográfico, com análise de dados qualitativos. A metodologia utilizada foi a hipotético-dedutiva, com uso do método histórico para análise procedimental. A principal hipótese é de que a simultaneidade de uma conjuntura interna de fragilidade, por conta do sistema tribal, e uma conjuntura externa de intervencionismo de potências regionais gerou uma instabilidade que resultou na Segunda Guerra Civil. Após a análise, conclui-se que o Iêmen é um Estado assolado por instabilidades internas e externas, de forma que sofre forte influência saudita e iraniana, algo exacerbado pela existência de grupos internos que disputam poder, devido à fragilidade política do Estado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Victor Augusto Rocha Cantarino, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Graduando de Relações Internacionais na Universidade Federal de Uberlândia (UFU); Uberlândia; Minas Gerais. E-mail: victorcantarino@gmail.com.

Igor de Oliveira Fogolin, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Graduando de Relações Internacionais na Universidade Federal de Uberlândia (UFU); Uberlândia; Minas Gerais. E-mail: fogolin.fgl@gmail.com.

Publicado
26-07-2022
Como Citar
Rocha Cantarino, V. A., & de Oliveira Fogolin, I. (2022). As conjunturas internas e externas da Segunda Guerra Civil Iemenita. Fronteira: Revista De iniciação científica Em Relações Internacionais, 21(41), 135-157. Recuperado de http://seer.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/27250