Os efeitos das políticas educacionais coloniais britânicas no processo identitário africano: um estudo de caso nigeriano

  • Karoline Tubben PUC Minas

Resumo

Esse artigo visa compreender os impactos das políticas coloniais britânicas voltadas para a educação dos povos colonizados no movimento da construção identitária desses. A análise proposta parte da perspectiva freiriana de educação para lançar luz à relação de opressão intrínseca à colonização. Ainda, a teoria sociológica de identidade de Claude Dubar é usada como subsídio teórico para entender como se dá a formação das identidades em uma perspectiva relacional do eu e do outro tendo em vista o objetivo por trás da necessidade do Império britânico de educar os povos sob seu domínio. Assim, foi desenvolvido um estudo do caso do território atualmente conhecido como Nigéria de forma a ilustrar esses efeitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karoline Tubben, PUC Minas

Graduada em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG) em 08/2021. E-mail: kvstubben@gmail.com.

Publicado
26-07-2022
Como Citar
Tubben, K. (2022). Os efeitos das políticas educacionais coloniais britânicas no processo identitário africano: um estudo de caso nigeriano. Fronteira: Revista De iniciação científica Em Relações Internacionais, 21(41), 61-81. Recuperado de http://seer.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/26929