As raízes da política externa chinesa: perspectivas para a inserção no século XXI

  • Marcio José Oliveira Junior Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: China, Ásia, Política Externa, Sul Global

Resumo

A política externa chinesa conta com bases bastante sólidas para a construção de sua inserção internacional no século XXI. Nesse sentido, serão analisados nesse texto primeiramente as bases para táticas de política externa chinesa a partir de 1949. Após isso, focaremos nos dois principais modelos provenientes do Partido Comunista Chinês para a inserção chinesa no atual sistema internacional que são o Maoísmo e o Denguismo, visando assim aprofundar no entendimento dessas táticas para a inserção internacional. Desse modo, observaremos suas principais bases e políticas, refletindo até que ponto a construção desses modelos contrastantes influenciam diretamente a inserção internacional da potência asiática no atual quadro das Relações Internacionais. Assim, após analisar a importância ímpar dos embates entre os modelos para a política externa chinesa, concluímos que aparentemente o modelo de Xiaoping se constitui como a perspectiva de inserção chinesa no século XXI.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
31-10-2016
Como Citar
Oliveira Junior, M. J. (2016). As raízes da política externa chinesa: perspectivas para a inserção no século XXI. Fronteira: Revista De iniciação científica Em Relações Internacionais, 12(24), 122-141. Recuperado de http://seer.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/10795