A Belt and Road Initiative: uma análise sobre a projeção global da China no Século XXI

The Belt and Road Initiative: an analysis about China’s global projection in the 21st century

  • Ricardo Lopes Kotz Universidade Federal de Santa Catarina
  • Helton Ouriques Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: geo-economia, China, investimentos, Belt and Road Initiative

Resumo

O presente artigo analisa o papel geoeconômico dos investimentos estrangeiros diretos da China para a execução da Belt and Road Initiative (BRI), o principal conceito de política externa do mandatário Xi Jinping. Para isto são propostos dois horizontes temporais que permitem realizar uma análise conjuntural acerca
da inserção internacional da China: 40 anos e 20 anos. Estes recortes temporais abrangem o processo de reformas e abertura, à partir de 1978, passando pela projeção global dos investimentos chineses com a estratégia Going Global e que resulta atualmente na Nova Rota da Seda, ou Belt and Road Initiative. Os
principais resultados da pesquisa sugerem que embora tenha surgido como um plano para a construção de infraestrutura através da Eurásia, a BRI se tornou um amplo conceito para se compreender a posição da China no sistema internacional, sobretudo na condução de suas relações com outros países emergentes.
Os recortes temporais analisados representam uma continuidade na trajetória político-estratégica da China e visam à obtenção do seu principal objetivo de Estado: a continuidade do seu desenvolvimento econômico. O aporte teórico da geoeconomia é importante, neste trabalho, para compreender a implementação e consolidação da BRI através da emissão de investimentos estrangeiros diretos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Lopes Kotz, Universidade Federal de Santa Catarina

Bacharel em Relações Internacionais pela UNIPAMPA, Mestre em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Mestre em Estudos da China Contemporânea pela Renmin University of China e doutorando em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). ORCID: https://orcid.org/0000-0003-0282-468X.

Helton Ouriques, Universidade Federal de Santa Catarina

Professor Titular junto do Departamento de Economia e Relações Internacionais da UFSC (Universidade
Federal de Santa Catarina). Professor da Pós-Graduação em Relações Internacionais da UFSC (PPGRI/UFSC). Doutor em Geografia pela UNESP/PP. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-7518-3356.

Referências

ABDENUR, Adriana; MUGGAH, Robert. A Nova Rota da Seda e o Brasil. Le Monde Diplomatique, 2017. Disponível em: https://diplomatique.org.br/a-nova-rota-da-seda-e-o-brasil/. Acesso em: 15 ago. 2019.

ARAÚJO, Carla; RITTNER, Daniel; MURAKAWA, Fabio. Mourão diz que o Brasil rejeita bloqueio à Huawei. Valor Econômico, 2019. Disponível em: https://valor.globo.com/brasil/noticia/2019/06/07/mourao-diz-que-o-brasil-rejeita-bloqueio-a-huawei.ghtml. Acesso em: 10 nov. 2019.

ARBACHE, J. ¿Y las inversiones en infraestructura?. Banco de Desarrollo de América Latina (CAF), 2019. Disponível em: https://www.caf.com/es/conocimiento/blog/2019/01/y-las-inversiones-en-infraestructura/. Acesso em: 10 nov. 2019.

BELT AND ROAD INITIATIVE. Belt and Road Initiative, 2019. Disponível em: https://www.beltroad-initiative.com/belt-and-road/. Acesso em: 30 jul. 2019.

BELT AND ROAD PORTAL. Belt and Road Portal, 2019. Disponível em: https://eng.yidaiyilu.gov.cn/index.htm. Acesso em: 25 jul. 2019.

CARIELLO, T. Um passo importante para as relações Brasil-China. CEBC ALERTA, informativo, n. 116, 2019. Disponível em: http://www.cebc.com.br/arquivos_cebc/cebc-alerta/Ed%20116.pdf. Acesso em: 10 nov. 2019.

CARMINATI, D. China’s Belt and Road Initiative: Debt Trap or Soft Power Catalyst?. E-International Relations, 2019. Disponível em: https://www.e-ir.info/2019/09/01/chinas-belt-and-road-initiative-debt-trap-or-soft-power-catalyst/. Acesso em: 10 nov. 2019.

CENTRO BRASILEIRO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS. Brasil-China: o estado da relação, Belt and Road e lições para o futuro. Rio de Janeiro: CEBRI, setembro 2019. Disponível em: http://www.cebri.org/m/portal/publicacoes/cebri-artigos/brasil---china,-o-estado-da-relacao,-belt-and-road-e-licoes-para-o-futuro;jsessionid=493698F3FAEFF5C1D12714B7CC91FAF7. Acesso em: 10 nov. 2019.

CENTRO BRASILEIRO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS. 45 anos Relações Diplomáticas Brasil-China: Do comércio para uma parceria global. Rio de Janeiro: CEBRI, janeiro 2020. Disponível em:

http://midias.cebri.org/arquivo/Seminario%20Brasil%20China%20Tendencias%20e%20Oportunidades%20Final.pdf. Acesso em: 2 fev. 2020.

CHARLEAUX, João. Como a 1ª base militar da China no exterior mexe com a geopolítica, segundo este professor. Jornal Nexo, 2017. Disponível em: https://www.nexojornal.com.br/entrevista/2017/08/05/Como-a-1%C2%AA-base-militar-da-China-no-exterior-mexe-com-a-geopol%C3%ADtica-segundo-este-professor. Acesso em: 20 jul. 2019.

CHINA DAILY. No reason for 'Tropical Trump' to disrupt relations with China. China Daily editorial, 2018. Disponível em: http://www.chinadaily.com.cn/a/201810/29/WS5bd702e9a310eff303285424.html. Acesso em: 20 de julho de 2019.

CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL CHINA. Investimentos Chineses no Brasil 2016. Rio de Janeiro: CEBC, 2017. Disponível em: https://cebc.org.br/2018/12/11/investimentos-chineses-no-brasil-2016/. Acesso em: 20 jul. 2019.

CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL CHINA. Investimentos Chineses no Brasil 2017. Rio de Janeiro: CEBC, 2018. Disponível em: https://cebc.org.br/2018/12/11/investimentos-chineses-no-brasil-2017/. Acesso em: 20 jul. 2019.

CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL CHINA. Uma análise dos investimentos chineses no Brasil: 2007-2012. Rio de Janeiro: CEBC, 2013. Disponível em: https://www.cebc.org.br/sites/default/files/pesquisa_investimentos_chineses_2007-2012_-_digital_1.pdf. Acesso em: 20 jul. 2019.

COUNCIL ON FOREIGN RELATIONS. Mapping China’s Silk Road, 2019. Disponível em: https://www.cfr.org/blog/mapping-chinas-health-silk-road. Acesso em 25 jul. 2019.

CYSNE, R. Comércio exterior brasileiro: China desloca Estados Unidos e área do euro. Conjuntura Econômica, p. 31-33, abr. 2019. Disponível em: https://epge.fgv.br/pt/noticia/comercio-exterior-brasileiro-china-desloca-estados-unidos-e-area-do-euro-rubens-penha-cysne. Acesso em: 2 nov. 2019.

DÓRIA, J. São Paulo e China, uma história promissora. Folha de São Paulo, 2019. Disponível em: https://opiniao.estadao.com.br/noticias/espaco-aberto,sao-paulo-e-china-uma-historia-promissora,70002961814. Acesso em 2 nov. 2019.

HIRATUKA, C. Mudanças na estratégia chinesa de desenvolvimento no período pós-crise global e impactos sobre a AL. Texto Para Discussão 339, Campinas, Instituto de Economia/Unicamp, n.339, p. 1-20, mai. 2018. Disponível em: http://www.eco.unicamp.br/images/arquivos/artigos/3630/TD339.pdf. Acesso em: 20 jul. 2019.

KYNGE, James. Megaprojeto chinês eleva dívida de países. Valor Econômico, 2018. Disponível em: https://valor.globo.com/mundo/coluna/megaprojeto-chines-eleva-divida-de-paises.ghtml. Acesso em 25 jul. 2019.

KUPFER, D.; ROCHA, F. Direções do investimento chinês no Brasil 2010-2016: estratégia nacional ou busca de oportunidades. In: JAGUARIBE, Anna (ed.). Direction of Chinese Global Investments: Implications for Brazil. Brasília: FUNAG, 2018. cap. 6, p. 215-266. Disponível em: https://www.ie.ufrj.br/images/IE/grupos/GIC/publica%C3%A7%C3%B5es/2018.%20Kupfer%20e%20Freitas,%20Felipe.%20CHINESE-GLOBAL-INVESTIMENT_FINAL.pdf. Acesso em: 25 jul. 2019.

LIY, Macarena. China se projeta como baluarte da ordem mundial em “tempos incertos”. El País, 2017. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2017/01/27/internacional/1485521277_809514.html. Acesso em 20 jul. 2019.

LIY, Macarena. Em contraponto a Trump, China e Rússia estreitam laços e ampliam acordos. El País, 2018. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/06/08/internacional/1528474142_097778.html. Acesso em 25 jul. 2019.

MEDEIROS FILHO, Barnabé. O Golpe no Brasil e a reorganização imperialista em tempo de globalização. Le Monde Diplomatique, 2018. Disponível em: https://diplomatique.org.br/o-golpe-no-brasil-e-a-reorganizacao-imperialista-em-tempo-de-globalizacao/. Acesso em 25 jul. 2019.

MELLO, P. Nordeste vira palco de guerra fria tecnológica. Folha de São Paulo, São Paulo, 30 agosto 2019. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2019/08/nordeste-vira-palco-de-guerra-fria-tecnologica-entre-eua-e-china.shtml. Acesso em: 25 jul. 2019.

MENEZES, V. Desemprego, família e acesso a recursos: contribuições a partir da análise lexical de entrevistas. In: 43º Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais. Anais (online), 2019.

MOREIRA, Assis. China tenta atrair Brasil para a Nova Rota da Seda. Valor Econômico, 2019. Disponível em: https://valor.globo.com/brasil/noticia/2019/05/09/china-tenta-atrair-brasil-para-a-nova-rota-da-seda.ghtml. Acesso em 20 nov. 2019.

NEVES, L. A. C. China a longo prazo. Conselho Empresarial Brasil China, Rio de Janeiro, 4 fev. 2019. Disponível em: https://cebc.org.br/2019/02/04/embaixador-castro-neves-china-a-longo-prazo/. Acesso em: 2 nov. 2019.

A evolução dos investimentos públicos: 1947-2017. Observatório de Política Fiscal, 2018. Disponível em: https://observatorio-politica-fiscal.ibre.fgv.br/posts/evolucao-dos-investimentos-publicos-1947-2017. Acesso em 25 jul. 2019.

PIRES, M. C. A iniciativa cinturão e rota: Suas derivações políticas, econômicas e culturais e seus vínculos com o futuro da América Latina. Mundo e Desenvolvimento, v. 1, n. 2, p. 81-102, 2019. Disponível em: http://ieei.unesp.br/index.php/IEEI_MundoeDesenvolvimento/issue/view/3. Acesso em: 10 nov. 2019.

PRAZERES, Tatiana. Mundo precisa se adaptar à emergência chinesa como potência. Folha de São Paulo, 2019. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2019/03/mundo-precisa-se-adaptar-a-emergencia-chinesa-como-potencia.shtml. Acesso em 20 jul. 2019.

RATINAUD, P. Amélioration de la précision et de la vitesse de l’algorithme de classification de la méthode Reinert Dans IRaMuTeQ. In: IEZZI, Domenica Fioredistella; CELARDO, Livia; MISURACA, Michelangelo (orgs). JADT’ 2018: Proceedings of the 14th international conference on statistical analysis of textual data, Rome: Universitalia, p. 616–625, 2018.

REN, D. The US-China trade war has been a boon for Brazil’s soybean farmers. But can they keep up with Chinese demand?. South China Morning Post, 17 maio 2019. Disponível em: https://www.scmp.com/business/companies/article/3010480/us-china-trade-war-has-been-boon-brazils-soybean-farmers-can. Acesso em: 2 nov. 2019.

SHEN, S.; CHAN, W. A. Comparative study of the Belt and Road Initiative and the Marshall plan. Palgrave Commun, v. 4, n. 32, p. 1-11, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1057/s41599-018-0077-9. Acesso em: 20 jul. 2019.

SPRING, Jake. Retórica anti-China de Bolsonaro causa apreensão sobre Brasil em Pequim. Reuters, Brasília, 25 novembro 2018. Disponível em: https://br.reuters.com/article/businessNews/idBRKCN1MZ2SQ-OBRBS. Acesso em: 20 jul. 2019.

VILA NOVA, Carolina. China mira América Latina em seu maior projeto de influência exterior. Folha de São Paulo, 2019. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2019/03/china-mira-america-latina-em-seu-maior-projeto-de-influencia-exterior.shtml. Acesso em 25 jul. 2019.

ZHIWEI, Z. Prospect of China-Brazil relations from the perspective of “The Belt and road Initiative”. Revista Mundo e Desenvolvimento, p.148-172, 2019. Disponível em: https://ieei.unesp.br/index.php/IEEI_MundoeDesenvolvimento/article/download/43/34. Acesso em: 10 nov. 2019.

Publicado
28-06-2021
Como Citar
Lopes Kotz, R., & Ouriques, H. (2021). A Belt and Road Initiative: uma análise sobre a projeção global da China no Século XXI. Estudos Internacionais: Revista De relações Internacionais Da PUC Minas, 9(2), 96-113. https://doi.org/10.5752/P.2317-773X.2020v8n3p128-151