Análise dos fundos de investimento brasileiros através do CAPM cointegrado com regimes de Markov

  • Bruno Milani Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).
  • Paulo Sérgio Ceretta Professor do Departamento de Administração da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).
Palavras-chave: Fundos de Investimento, Cointegração, Regimes de Markov

Resumo

O tradicional modelo CAPM já foi largamente utilizado para analisar a relação entre retornos de fundos de investimento e retornos de mercados. Este artigo analisa a relação entre o retorno de fundos de ações brasileiros e o retorno do Ibovespa, trabalhando com um modelo análogo ao CAPM, estimado por meio de Cointegração de Séries temporais. A análise é enriquecida estimando mudanças de regimes de Markov. Os resultados apontam que há regimes muito bem delineados, tanto no curto quanto no longo prazo, sendo que a dependência dos preços dos fundos em relação aos preços do mercado é maior no período de alta e menor no período intermediário. No curto prazo, o retorno dos fundos depende menos do retorno dos mercados quando o mercado apresenta baixa volatilidade e mais quando o mercado apresenta volatilidade média.

Biografia do Autor

Bruno Milani, Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).
Doutorando em Administração no Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), linha de pesquisa Economia, Controle e Finanças. Professor do curso de Administração na Faculdade Palotina de Santa Maria (FAPAS).
Paulo Sérgio Ceretta, Professor do Departamento de Administração da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).
Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professor do Departamento de Administração da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).
Publicado
30-10-2019
Seção
Artigos