COMPETÊNCIAS E A EMPREGABILIDADE NO CENÁRIO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL MÉDIO TÉCNICO: ESTUDO DE CASO NO POLO DE CONFECÇÕES DO AGRESTE PERNAMBUCANO

Palavras-chave: competências, empregabilidade, formação profissional

Resumo

Este trabalho se propôs a analisar como se dá a formação por competências e sua relação com o conceito de empregabilidade e relevância social, na formação profissional de nível médio técnico no Brasil, especificamente, no contexto do Polo de Confecções do Agreste Pernambucano. Para isso, foi realizada uma pesquisa qualitativa descritivo-analítica. O método é um estudo de caso, a coleta de dados esteve baseada na realização de entrevistas individuais e pesquisa documental, e a análise de dados foi uma análise temática do conteúdo. Após a apresentação e análise dos dados, percebe-se que as instituições investigadas - SENAI, SENAC, IFPE e a SEE-PE - estruturam seus documentos, currículos e metodologia de ensino na noção das competências e direcionados à construção de um perfil profissional atinente às demandas do mercado de trabalho local, mas a absorção destes jovens ainda encontra dificuldades. Por fim, concluíram-se que embora os processos formativos sejam de caráter nacional, no contexto do Polo eles guardarão algumas especificidades impostas, sobretudo, pelas características socioeconômicas sobre as quais se organizam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jackeline Amantino de Andrade , PROPAD/UFPE

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de Brasília(1984), especialização em Administração de Recursos Humanos pelo Fundação Armando Álvares Penteado(1990), mestrado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul(2000) e doutorado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul(2004). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal de Pernambuco, Professor Associado da Universidade Federal de Pernambuco, Membro de corpo editorial da Cadernos EBAPE.BR (FGV), Membro de corpo editorial da GESTÃO.Org. Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, Revisor de periódico da Cadernos EBAPE.BR (FGV), Revisor de periódico da RAC. Revista de Administração Contemporânea, Revisor de periódico da GESTÃO.Org. Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, Revisor de periódico da RAM. Revista de Administração Mackenzie, Revisor de periódico da Alcance (UNIVALI), Membro de corpo editorial da RGE. Revista de Gestão e Economia, Revisor de periódico da Revista Brasileira de Administração Pública e de Empresas, Revisor de periódico da Base (UNISINOS), Revisor de periódico da BAR. Brazilian Administration Review, Revisor de periódico da Revista de Administração Pública (Impresso), Membro de corpo editorial da Contextus (Fortaleza) e Revisor de projeto de fomento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração Pública. Atuando principalmente nos seguintes temas:políticas públicas, actor-network theory, redes, trabalho infantil. 

Diogo Henrique Helal, PROPAD/UFPE

Doutor em Ciências Humanas, com concentração em Sociologia, pela Universidade Federal de Minas Gerais (2008), graduado e mestre em Administração pela Universidade Federal de Pernambuco (2001, 2003). Pesquisador Associado da Fundação Joaquim Nabuco (FUNDAJ/MEC). Foi Membro da Diretoria da Sociedade Brasileira de Estudos Organizacionais (SBEO), biênio 2015/2016, ocupando o cargo de Secretário Adjunto. É consultor ad hoc da CAPES (APCN - Mestrados Profissionais) e avaliador ad hoc de projetos submetidos à FACEPE (Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco). Foi Professor do Departamento de Administração da UFPB entre 01/2012 a 07/2014, e do Programa de Pós Graduação em Administração (PPGA) entre 01/2012 a 09/2019, quando exerceu diversos cargos da Administração Universitária, tais como Vice-Coordenador do PPGA/UFPB (2013/2014) e Membro do Conselho Superior de Pesquisa, Ensino e Extensão. Foi Editor-Chefe (2012-2014) da Teoria e Prática em Administração (TPA/PPGA/UFPB) e Editor Especial da Gestão & Sociedade (UFMG) e da Gestão & Planejamento (UNIFACS). Atualmente, é Editor Associado da Brazilian Administration Review (BAR/ANPAD) e membro do Comitê Científico da Revista de Administração de Empresas (RAE - EAESP/FGV) e da Gestão &Tecnologia (FPL). Foi líder do tema 3 - Relações de Trabalho e Emprego, da área de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho, da ANPAD (Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Administração), 2013/2014, 2015/2016/2017. É também avaliador (INEP/MEC) de cursos de graduação. no Brasil. Foi coordenador do GT 05 - Desigualdade e Estratificação Social, no Encontro da ANPOCS, no biênio 2011/2012, e coordenador do GT 12 - Trabalho, Competências e Empoderamento: refletindo sobre cidadania na gestão social, no VIII ENAPEGS 2014. Autor de diversos artigos em periódicos nacionais e internacionais. Orientador de mestrado e doutorado, tem participado e publicado nos principais eventos acadêmico-científicos da área. Recebeu o Prêmio ANPAD de melhor trabalho da área de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho em 2004; obteve o Primeiro Lugar no 2º. Prêmio Ipea-Caixa de Monografias, na categoria profissionais, tema 2: Emprego e Informalidade, IPEA/CAIXA e foi selecionado como um dos melhores avaliadores ad hoc de 2014 da Revista de Administração de Empresas (RAE - EAESP/FGV). Em 2016, recebeu menção honrosa e indicação a prêmio, por artigo apresentado no SEMEAD, em Gestão de Pessoas. Tem desenvolvido projetos de pesquisa com financiamento externo (CNPq e FACEPE). Tem experiência na área de Administração e Sociologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho, Desigualdades Sociais, Envelhecimento e Aposentadoria, Jovens e Trabalho. 

Publicado
30-09-2021
Seção
Artigos