SAPERE AUDE - ISSN: 2177-6342

Notícias

CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO - 2021 e 2022

06-05-2018

SAPERE AUDE - Revista do Departamento de Filosofia da PUC Minas

PRÓXIMOS DOSSIÊS

_______________________________________________________________________________

– 2021 (Jul/Dez) –

 DOSSIÊ: FILOSOFIA EM TEMPOS DE REDE: DESTINO DO LOGOS NAS NOVAS LINGUAGENS

Jul./Dez. 2021 – v. 12, n. 23

Submissão até 30 de outubro de 2021

Submission until october, 30, 2021

_____________________________________________________________________

– 2022 (Jan/Jun) –

 DOSSIÊ: ASPECTOS FILOSÓFICOS DE UM "HUMANISMO RENOVADO"

Jan./Jun. 2022 – v. 13, n. 24

Submissão até 30 de ABRIL de 2022

Submission until april, 30, 2022

____________________________________________________________________________ 

Saiba mais sobre CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO - 2021 e 2022

Edição Atual

v. 12 n. 23 (2021): FILOSOFIA E SAÚDE
Em nosso presente momento, em que uma grande pandemia assola o mundo, é preciso que estejamos atentos às contribuições que a Filosofia pode dar à área da saúde, assim como as diversas áreas da saúde podem dar à Filosofia. É fato bastante conhecido que a Filosofia desde o seu início se debruçou sobre diversos temas, inclusive o tema da saúde, a partir da própria compreensão da natureza. O ser humano como ser-lançado-no-mundo (para usarmos a expressão de Heidegger) sempre se colocou diante da natureza com uma atitude ambivalente. Por um lado uma atitude de temor, espanto, e por outro lado com uma atitude de admiração e dependência. Esse caráter ambivalente da relação do homem com o mundo vai desenvolver-se em reflexões que ora destacarão o primeiro sentimento, ora destacarão o segundo sentimento.

Em nosso presente momento, em que uma grande pandemia assola o mundo, é preciso que estejamos atentos às contribuições que a Filosofia pode dar à área da saúde, assim como as diversas áreas da saúde podem dar à Filosofia. É fato bastante conhecido que a Filosofia desde o seu início se debruçou sobre diversos temas, inclusive o tema da saúde, a partir da própria compreensão da natureza. O ser humano como ser-lançado-no-mundo (para usarmos a expressão de Heidegger) sempre se colocou diante da natureza com uma atitude ambivalente. Por um lado uma atitude de temor, espanto, e por outro lado com uma atitude de admiração e dependência. Esse caráter ambivalente da relação do homem com o mundo vai desenvolver-se em reflexões que ora destacarão o primeiro sentimento, ora destacarão o segundo sentimento.

Publicado: 09-07-2021

ARTIGOS/ARTICLES: TEMÁTICA LIVRE/FREE SUBJECT

RESENHAS/REVIEWS

Ver Todas as Edições