VINCULAÇÃO E LIBERDADE DOS REPRESENTANTES POLÍTICOS: ENTRE MANDATO IMPERATIVO E REPRESENTATIVO - DOI 10.5752/P.2318-7999.2011v14n27p5

  • Lucas Catib Laurentiis USP
Palavras-chave: democracia, direito constitucional, autonomia parlamentar, representação política.

Resumo

Este trabalho busca discutir e analisar as características fundamentais do regime jurídico a que se submetem os detentores do mandato parlamentar. É assim uma pesquisa acerca do que a doutrina denomina “regime jurídico do estatuto parlamentar”, ramo do direito público que trata de institutos como: a imunidade e a inviolabilidade dos mandatos parlamentares, a inelegibilidade, o processo de cassação dos detentores de mandatos eletivos, a prerrogativa de foro entre outros temas relevantes à definição do princípio democrático existente na república brasileira. Tais institutos são fundamentais à operacionalização do Estado, sendo possível desenvolver uma pesquisa em apartado para cada um deles. No entanto, sem negligenciar a importância do entendimento doutrinário e jurisprudencial de cada um destes pontos, este trabalho dá um passo atrás e se volta para uma questão de fundo que permeia toda a discussão destes institutos: a relação tensa entre a responsabilidade e a liberdade dos parlamentares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Catib Laurentiis, USP
Mestre em direito constitucional pela Universidade de São Paulo. Graduado em direito e filosofia. Desenvolveu pesquisa de iniciação científica e especializou-se na área de direito constitucional. Atua como advogado em São Paulo.
Publicado
07-10-2011