CASULOS DE VIDRO DAS TRABALHADORAS EM HOME OFFICE

Palavras-chave: trabalho feminino, pandemia, mulheres em home office

Resumo

Este artigo pretendeu analisar o trabalho das mulheres durante a pandemia. Embora atenta às intersseccionalidades de raça e classe, a análise partiu da realidade específica das mulheres em home office. O estudo avaliou dados e estatísticas de órgãos oficiais e de entidades ligadas ao tema, costurando teorias e críticas com a poesia de Rupi Kaur, as frases de Simone de Beauvoir, o pensamento de Betty Friedan e as analogias de Gloria Steinem, todas conhecidas autoras e ativistas feministas. No curso do texto, procurou-se explicitar como a desigualdade de gênero foi aprofundada no contexto pandêmico, valendo-se de pesquisa observacional e estatística. Também foi reafirmada a importância de se promover mudanças culturais e institucionais que sejam capazes de romper com o sistema patriarcal há séculos arraigado na sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Neves Delgado, Universidade de Brasília (UNB)

Professora Associada de Direito do Trabalho dos Programas de Graduação e Pós-Graduação da Faculdade de Direito da UnB. Pós-Doutorado em Desigualdades Globais e Justiça Social: diálogos sul e norte, pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais - FLACSO/Brasil e seu Colégio Latino-Americano de Estudos Mundiais. Pós-Doutorado em Sociologia do Trabalho pela UNICAMP. Doutora em Filosofia do Direito pela UFMG. Mestre em Direito do Trabalho pela PUC Minas. Pesquisadora coordenadora do Grupo de Pesquisa “Trabalho, Constituição e Cidadania” (UnB/CNPq). Advogada. Autora de artigos e livros

Lívia Mendes Moreira Miraglia, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Pós-doutoranda em Direito do Trabalho pela UnB. Doutora em Direito do Trabalho pela UFMG. Mestre em Direito do Trabalho pela PUC Minas. Professora adjunta de Direito do Trabalho da UFMG. Coordenadora da Clínica de Trabalho Escravo e Tráfico de Pessoas da UFMG. Membra do Grupo de Pesquisa “Trabalho, Constituição e Cidadania” (UnB/CNPq). Membra do Grupo de Pesquisa “Trabalho Escravo Contemporâneo” (GPTEC) da UFRJ. Advogada. Autora de artigos e livros.

Publicado
18-06-2021
Seção
Dossiê - O desafio do trabalho feminino e sua relação com o Direito