INTERSECÇÕES NO LABIRINTO

do feminino aos feminismos no âmbito do trabalho

  • Viviane Vidigal Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
  • Fabiane Albuquerque
Palavras-chave: Labirinto, Femininos, Trabalho, Direito, Interseccionalidade

Resumo

Este artigo tem como escopo discutir, sob uma vertente jurídico-sociológica, as implicações da raça, gênero e classe na divisão do trabalho, considerando de fundamental importância a abordagem interseccional para explicar qualquer questão social na sociedade brasileira. O Labirinto de Cristal é o conceito norteador dessa análise e diz respeito aos desafios e obstáculos enfrentados pelas mulheres em suas trajetórias laborais.   A proposta deste artigo é realizar uma releitura da teoria que estrutura esse texto, incorporando a ela a abordagem da interseccionalidade, trazida por mulheres negras feministas que consideram que a condição da mulher negra é perpassada por opressões que não se pode hierarquizar e constituem obstáculos que as impedem de sair de posições subalternas. A hipótese levantada é que os marcadores sociais de diferença apresentam-se como obstáculos que posicionam mulheres e mulheres de forma diferente na hierarquia social e no mercado de trabalho. A análise apresentada foi realizada por revisão bibliográfica da teoria crítica racial e feminista.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
21-06-2021
Seção
Dossiê - O desafio do trabalho feminino e sua relação com o Direito